A fimose é quando há a impossibilidade de visualizar a glande, que é a parte final do pênis. Essa impossibilidade fica por conta de uma pele que recobre a parte, não dando abertura suficiente para que a glande possa sair.

Geralmente, isso acontece com os bebês e vai desaparecendo com o tempo, sendo que na maioria das vezes até com 1 ano e, em uma minoria, até os 5 anos, podendo chegar até a puberdade, sem ter a necessidade de fazer um tratamento específico. Mas, quando a pele não cede o tamanho suficiente para que a glande possa sair, pode ser preciso uma pomada específica no local, ou até mesmo um procedimento cirúrgico.


Quais são os dois tipos de fimose existentes?

A fimose masculina pode se apresentar de duas formas:

  • Fisiológica, que é a mais comum de acontecer, que é aquela que está presente desde o nascimento;
  • Secundária, que pode surgir em qualquer fase da vida, e acontece após algum quadro de infecção ou um trauma no local, por exemplo.

Em alguns casos, a pele fica tão apertada que a urina fica impossibilitada de sair, o que aumenta o risco de contrair uma infecção urinária. A fimose pode fazer com que seja dificultada a limpeza no local, pode aumentar o risco de infecção urinária, pode causar dor nas relações sexuais, deixar mais suscetível para contrair uma DST, HPV ou câncer de pênis, além de aumentar e muito o risco de desenvolver uma parafimose, que é quando o prepúcio fica preso e não volta a recobrir a glande.


Qual é o diagnóstico da fimose?

A principal forma de descobrir se é fimose é tentar fazer com que a pele que recobre a glande do pênis seja retraída. Se conseguir visualizar por completo a glande, não há motivo para se preocupar. O ruim é quando você não consegue visualizar por inteira a glande, pois aí estará constatada a fimose.

Fimose, Ilustração

O melhor tratamento será decidido de acordo com a idade em que a pessoa estiver. A primeira verificação da fimose é realizada no bebê recém-nascido, e acontece até que a criança completo 5 anos de idade.

Já a fimose secundária, que é aquela que surge na adolescência ou na vida adulta, o próprio homem pode observar se existe alguma dificuldade em retrair a pele. Caso seja constatada, recomenda-se a consulta a um médico urologista.


Qual é o tratamento para a fimose?

O primeiro tratamento é realizado no próprio banho, onde o homem vai expor e limpar a sua glande. Uma vez que o anel não esteja estreitado, é possível liberar a glande. Mas se ocorrer dor durante esse processo, é mais indicado realizar uma cirurgia para remover o anel precocemente, independente da idade da criança.

Dessa forma, muitas crianças conseguirão expor por completo a sua glande, que demorará alguns meses para ficar totalmente exposta.


E como é realizada a cirurgia?

A cirurgia é realizada removendo a pele e da mucosa onde está localizado o anel prepucial. Ela deve preservar uma parte do prepúcio, facilitando a exposição da glande pela sua retração.

Não é recomendada a extração por completa da pele, pois é preciso que uma parte fique, para servir de proteção para a região.


Veja também:

Sinéquia Vaginal (Fimose Feminina)

Pênis

Uretra - Corpo Humano

Infecção Urinária

Corpo Humano

Leia também! Assuntos relevantes