Desinências verbais e nominais

A desinência é um dos morfemas da Língua Portuguesa, entre os vários tipos que existem. A desinência verbal e nominal tem a função de determinar características em uma palavra no que diz respeito à flexão, com alteração da palavra de origem momentaneamente, sem formar uma nova palavra, apenas para flexionar.


Veja um exemplo:

Falar+mos (desinência verbal), neste caso ela altera o verbo, mas não cria uma palavra diferente, apenas faz uma flexão no verbo, referente ao número e pessoas. (plural e primeira pessoa)


Veja mais um exemplo:

Menina + s = meninas (desinência nominal para indicar gênero e número).

A desinência verbal e nominal não pode ser usada em todas as palavras, nem para gênero, nem para número. Algumas palavras não podem ser flexionadas, e entre elas estão as seguintes:


Para gênero:

  • Cama;
  • Papel;
  • Janela;
  • Hotel;
  • Cadeira;
  • Cruz;
  • Igreja;
  • Entre outros.

Para número:

  • Pires;
  • Lápis;
  • Ônibus;
  • Vírus;
  • Entre outros.


Quer ver outro exemplo de desinência nominal?

Pastel + eis = Pastéis (desinência nominal, sem formar uma palavra nova, que, em ambos os casos, continua sendo pastel, apenas apontando o número, já que agora está no plural).


Qual a diferença entre desinência verbal e nominal?

A desinência nominal é o morfema usado para flexionar nomes, que são adjetivos e substantivos, indicando seu número e gênero, sem criar uma palavra nova.

Casa – Casas

Mulher – Mulheres

Garoto – Garotos

Garota – Garotas

As desinências nominais acima indicam se a palavra é masculina ou feminina, se está no plural ou singular.


Já a desinência verbal indica o tempo e o modo do verbo, a pessoa e o número, da seguinte maneira, como mostram os exemplos abaixo:

Testar – Infinitivo

Testava – Pretérito imperfeito do indicativo

Testaria – Futuro do pretérito do indicativo

Testasse – Pretérito imperfeito do subjuntivo

Nos exemplos acima, é possível perceber que também é possível identificar através da desinência verbal a pessoa e o número do verbo. Veja:

Testamos (Nós – primeira pessoa do plural)

Testou – (Ele ou ela – terceira pessoa do singular)

Desinências verbais e nominais



Por

Compartilhe