Tratado de Madri

Por

O Tratado de Madri foi assinado pelos reis de Portugal e Espanha para substituir o antigo Tratado de Tordesilhas, de 1494. Esse novo tratado tinha o objetivo de determinar os limites territoriais da América.

O Tratado de Madri foi fruto da diplomacia europeia, que possibilitou a delimitação das terras destinadas à exploração de cada país. Nesse tratado, espanhóis e lusitanos redesenharam os limites territoriais, sem que houvesse prejuízos para as nações.

A assinatura do Tratado de Madri aconteceu em 1750. Segundo o acordo, os limites coloniais de Portugal e Espanha deveriam ser definidos pelo princípio de “uti possidetis”, ou uso-capião.

A ideia foi proposta por Alexandre de Gusmão, um brasileiro, nascido em Santos, que havia se tornado embaixador português. Pelo Tratado de Madri, uma investigação deveria ser feita para apontar quem havia ocupado determinada região primeiramente.

A medida foi bastante funcional, mas acabou causando certas descontinuidades entre os domínios das nações ibéricas. Foi por esse tratado que Portugal abriu mão da Colônia de Sacramento e que a Espanha entregou a região dos Sete Povos das Missões.

Leia também! Assuntos relevantes