Invasões Francesas no Brasil

As Invasões Francesas no Brasil ocorreram após a chegada dos portugueses ao território nacional, depois de 1534, quando o país já estava dividido em capitanias hereditárias. Mesmo assim, há registros que deixam claro que, em 1494, a França já se punha contra o Tratado de Tordesilhas, questionando o valor do documento e da partilha de território entre Portugal e Espanha.

Segundo Georges Fournier, em documentação com data de 1524, os franceses estiveram no Brasil antes de Portugal enviar suas embarcações, em narrativas obtidas após relatos de marinheiros de Dieppe, na França. De acordo com esta história que teria ocorrido antes das invasões francesas, os marinheiros chegaram ao que hoje conhecemos como o Rio Amazonas, no Estado do Pará.

Jean Cousin, navegador francês, relatou um fato sobre as invasões francesas no Brasil, dizendo que já teria executado uma viagem de exploração e ido até Açores. Por lá, teria perdido o controle da embarcação e ido parar em um território desconhecido, na boca de um rio muito grande, que seria o Rio Amazonas, isso em 1488.

A viagem de Cousin teria sido maior, pois ele foi até o Cabo da Boa Esperança, na África, tendo sido o primeiro a explorar a região, antes mesmo de Bartolomeu Dias. Essas narrativas, pouco comprovadas, colocam os franceses como os descobridores da América e de parte da África.

Mas só pode se chamar de invasões francesas no Brasil as ações que foram executadas após a chegada dos portugueses no país. Os portugueses consideravam os marinheiros franceses sempre dispostos a invadir o império ultramar que eles possuíam.

As relações comerciais dos franceses com os portugueses sempre existiram. Os corsários continuaram se relacionando com os índios litorâneos, principalmente os Tupinambás e os Tamoios. O comércio foi intenso no Brasil, pois os franceses estavam muito interessados em especiarias indígenas, assim como ferramentas primárias consideradas exóticas, como machados, facas, tesouras, entre outros.

Com o interesse de fortalecer esta relação comercial, já que os europeus compravam muitas especiarias, os franceses quiseram em duas ocasiões manter colônias em território de Portugal, mas não conseguiram.

Entre 1555 e 1565, os franceses estiveram presentes na Baía da Guanabara, ocupando uma área do território brasileiro no Estado do Rio de Janeiro.

Franceses protestantes e cristãos tentaram, com o apoio do Estado francês, manter a investida das invasões francesas no Brasil, mas não conseguiram manter a estrutura por alguns motivos específicos:

  • Fraca estrutura para manter o bem-estar dos colonos;
  • Grande número de pessoas com fome e doentes;
  • Muita miséria na região dominada pelos franceses;
  • Má administração dos franceses;
  • Muita fuga e deserção de franceses que não acreditavam mais na possibilidade de manter o território ocupado.

Em pouco tempo, o espaço que estava ocupado foi tomado novamente por Portugal, acabando com a primeira tentativa de invasões francesas. A França Equinocial, em 1612, executou mais uma tentativa de conquistar território e deter um ponto de obtenção de produtos ameríndios, que seriam comercializados na Europa.

Conflitos Invasões Francesas no Brasil

Neste caso, os franceses se estabeleceram em São Luís, no Maranhão. Relações estreitas com indígenas foram estabelecidas, com o objetivo de obter o fortalecimento comercial. Na Costa Selvagem, região da Guiana Francesa atualmente, foram formadas colônias francesas que faziam negócios com os índios. Porém, depois do século 18, não houve mais tentativas dos franceses de ocupar territórios portugueses.


Veja também:

Leia também! Assuntos relevantes