Socialismo na China e em Cuba

Socialismo na China e em Cuba

Em 1949, Mao Tsé-tung liderou uma revolução popular que sepultou a velha condição de “quintal do mundo” que caracterizara a China desde o século XIX. A força do sentimento nacional e a atuação do Partido Comunista Chinês criaram uma via socialista independente, que se desgarrou do bloco monolítico soviético e até se rivalizou com ele. Os fundamentos da ideologia marxista indicavam que a revolução se faria baseada no operariado urbano; na China, a liderança foi da população rural, o que firmou sua singularidade política, em plena Guerra Fria.

A autonomia do socialismo chinês foi conseguida gradualmente, passando por acordos iniciais com a União Soviética e chegando aos atritos e rupturas do final dos anos 50 e início dos 60.

Quanto a Cuba, o socialismo foi estabelecido em meio à derrubada de uma ditadura apoiada pelos Estado Unidos, originando um Estado que ativou diversas políticas alinhadas com os soviéticos e o Leste europeu, mergulhando em dificuldades após o fim da Guerra Fria.

Leia também! Assuntos relevantes