Sobre o bebê que foi curado da AIDS

Sobre o bebê que foi curado da AIDS

Por

Em 2013, a medicina deu um passo importante na busca pela cura da AIDS. A notícia de que um bebê americano infectado pelo vírus da Aids foi curado, trouxe esperanças no uso de terapias antirretrovirais no tratamento da doença.

O caso do bebê curado da AIDS utilizou um potente coquetel antirretroviral logo após o nascimento, o que levou ao total desaparecimento do vírus. Segundo a comunidade científica, essa é uma esperança bem realista para a cura da doença. A técnica deve avançar nos próximos anos.

Os médicos responsáveis pelo caso do bebê norte-americano anunciaram que, pela primeira vez, teriam conseguido curar um recém-nascido do HIV. A criança, nascida na zona rural do Mississippi, foi tratada com medicamentos antirretrovirais cerca de 30 horas após seu nascimento, fato que levou a uma cura funcional da criança infectada.

Isso significa que a presença do vírus no bebê se tornou tão mínima que os médicos o consideraram indetectável nos testes clínicos padrões. A criança curada já tem 2 anos e meio, não toma medicamentos contra a AIDS e não apresenta sinais de infecção.

O tratamento que levou à cura da criança foi comandado pela médica virologista Deborah Persaud. Para ela, a rápida administração do tratamento levou a criança à cura porque deteve a formação de reservatórios do vírus.

A descoberta mostra que o HIV pode ser curável em recém-nascidos. Hoje, a ONU estima que mais de 3 milhões de crianças estejam infectadas pelo vírus da AIDS no mundo.

Leia também! Assuntos relevantes