Reprodução dos Vírus

Reprodução dos Vírus

Por

Os vírus são classificados como seres acelulares. Isso significa que eles não possuem células próprias, ou que são desprovidos de estrutura celular. Dessa forma, no momento da reprodução, os vírus precisam contar com uma célula hospedeira, que dará as condições para que eles possam se multiplicar.

A reprodução dos vírus só acontece no interior da célula hospedeira. Por essa condição, eles acabam sendo considerados parasitas intracelulares, ou seja, utilizam a estrutura celular hospedeira, com todo o seu material genético, para então se reproduzirem.

Durante o processo de reprodução, os vírus passam por dois ciclos distintos - o ciclo lisogênico e o ciclo lítico. Entenda os ciclos de reprodução do vírus:

Ciclo lítico – O vírus coloca o seu material genético na célula hospedeira e domina o seu metabolismo por meio dos processos de adsorção e penetração. Isso acontece de forma direta, quando o material genético do vírus é colocado na célula, deixando sua estrutura proteica para o lado de fora.

Acontece também por fusão do envelope viral, quando a camada proteica do vírus se funde à membrana celular. E, por último, o processo acontece por endocitose, quando os receptores químicos da membrana da célula realizam a fixação do vírus.

Outros processos fundamentais na reprodução do vírus são a síntese, a montagem e a liberação. Confira algumas informações relevantes sobre cada uma dessas etapas:

Síntese – O vírus começa a comandar todas as atividades metabólicas da célula que o hospeda.

Montagem – Os vírus começam a produzir novos parasitas em grande quantidade.

Liberação – Os vírus produzem a enzima viral, chamada de lisozima, que leva à ruptura da célula hospedeira, infectando as células vizinhas.

Com essa reprodução assexuada, os vírus se multiplicam e tomam conta de organismos vivos diversos, podendo, inclusive, causar várias doenças aos seres humanos.

Leia também! Assuntos relevantes