Quais as atividades atuais responsáveis pela redução de enormes áreas da floresta amazônica?

Muitas atividades são responsáveis atualmente pela perda de grandes áreas da Floresta Amazônia, principalmente às ligadas à produção agrícola e à pecuária. Um estudo realizado entre 2000 e 2010, mostrou um dado preocupante: a Amazônia perdeu 240 mil quilômetros quadrados de floresta, 3% de sua área total, e o equivalente ao território da Grã-Bretanha.

A pesquisa foi feita com base em imagens de satélite e comprovou que as principais causas do desmatamento são: a construção de hidréletricas, como a de Belo Monte, a construção de estradas, a exploração de petróleo e gás, a mineração e o desmatamento para pecuária e agricultura.

Entre 2000 e 2010, 80,4% do desmatamento da Amazônia ocorreu no Brasil. Na região brasileira da floresta, atividades como a exploração ilegal de madeira, o avanço de atividades agropastoris e os grandes projetos de infraestrutura e urbanização têm destruído a cobertura vegetal e poderão levar a Amazônia a uma morte gradual e lenta.

A expansão da pecuária e da produção agrícola ainda aparecem como as maiores ameaças à floresta e a seus habitantes. No Brasil, 93% das terras exploradas pela agropecuária são ocupadas por fazendas de gado com pastagens.

As hidrelétricas também são apontadas como uma grande ameaça à região. Hoje, a Amazônia tem 171 hidrelétricas em operação ou construção e mais 246 em planejamento ou estudo.

Leia também! Assuntos relevantes