Os poríferos são esponjas naturais, animais que não possuem órgãos e tecidos. O grupo dos espongiários existe há 1 bilhão de anos e surgiu a partir de seres unicelulares. As esponjas são encontradas em rochas ou submersas.

O filo dos poríferos pertence ao reino Animália e ao sub-reino Parazoa. Os animais mais conhecidos desse filo são as esponjas. Estima-se que existam mais de 15.000 espécies de esponjas no mundo. Os principais poríferos são as esponjas calcárias, as esponjas do mar e as esponjas de vidro.

A estrutura de uma esponja natural também é encontrada na função de esqueleto macio em algumas espécies de animais. As esponjas são compostas por fibras de espongina, um tipo de proteína.

As espécies de esponjas naturais são aquáticas, encontradas facilmente em ambientes marinhos, apesar de também existirem espécies próprias de fontes de água doce. Os poríferos se unem em colônias que se desenvolvem em profundidades de até 6 mil metros.

Alimentação dos poríferos

Os poríferos se alimentam de restos orgânicos e microrganismos. O processo de nutrição acontece quando a esponja filtra a água que penetra sua estrutura e captura os alimentos.

As esponjas possuem diversos poros e são revestidas por células que formam a epiderme. Estes seres também servem como alimento para alguns animais, como os moluscos, os ouriços-do-mar, as estrelas-do-mar, os peixes e as tartarugas. O nome porífero vem do latim porus, que significa poro.

A digestão dos poríferos acontece no interior das células das esponjas e, por isso, é chamada de digestão intracelular. Os poríferos são classificados como animais filtradores.

O esqueleto das esponjas é composto por espículas de calcário ou sílica. Estes espongiários têm estrutura macia e flexível. Existem esponjas de diversas formas, tamanhos e cores. Estes animais são simples, não contam com sistema nervoso e não possuem células sensoriais.


Reprodução dos poríferos

A reprodução dos poríferos é feita de maneira sexuada e assexuada. As principais formas de reprodução são o brotamento, a fragmentação e a gemulação. A maioria das esponjas é hermafrodita. Entenda:

Brotamento – Tipo de reprodução assexuada, no qual um broto surge no corpo da esponja, se solta e dá origem a uma nova esponja.

Fragmentação – Reprodução que ocorre por meio de pequenos fragmentos que se soltam e formam novos indivíduos.

Gemulação – Tipo de reprodução assexuada, próprio das esponjas de água doce. As gêmulas se formam no interior do corpo da esponja.

A reprodução sexuada acontece com a fecundação do espermatozoide com o óvulo, dando origem a uma blástula ciliada, que se fixa ao substrato e se transforma em uma esponja.

Leia também! Assuntos relevantes