Por que o gelo é tão escorregadio?

Você já parou para pensar por que o gelo é tão escorregadio? Existe uma explicação para este fenômeno, e essa resposta é bem curiosa e interessante.

Se você já viu algum filme com lagos congelados no inverno norte-americano ou já vivenciou a experiência de patinar no gelo, então você já sabe como é estar escorregando neste tipo de superfície extremamente lisa e gelada. Basicamente, o gelo escorrega por que ele está parcialmente fundido, criando uma superfície plana e escorregadia a partir da pressão e dos estados físicos da água.

Por isso, para ficar sobre uma pista de patinação no gelo é preciso ter equilíbrio e habilidade!


Entenda a natureza escorregadia do gelo

Pesquisadores do Laboratório Nacional Lawrence Berkeley, na Califórnia, Estados Unidos, descobriram que o gelo tem sua estrutura formada por uma sequência de camadas de moléculas de água. Essas moléculas são firmemente conectadas umas as outras e estão vibrando constantemente.

Veja:

Nesta condição, as moléculas da primeira camada tendem a trepidar mais rápido do que as moléculas presentes nas camadas interiores. Esse processo cria um estágio intermediário entre o conteúdo sólido e o líquido.

Com a temperatura inferior ao ponto de fusão, o estado quasi-liquid (quase líquido) reduz o atrito dos pés com o gelo, e isso faz com que a superfície fique extremamente escorregadia. Por isso, as pistas de patinação formadas por água congelada, na verdade, apresentam gelo e água em estado líquido em sua superfície. Essa condição é intensificada pelas lâminas dos patins, que causam pressão e deixam a pista cada vez mais escorregadia.

Em resumo, é possível afirmar que o gelo é escorregadio porque conta com uma fina lâmina de água em sua superfície, provocada por uma movimentação das moléculas superficiais. Com isso, ao tocar no gelo, a resistência será menor e a capacidade de escorregar será maior. Essa é uma explicação que envolve diretamente a química e os estados físicos da água.

Leia também! Assuntos relevantes