O Fim da União Soviética

O Fim da União Soviética

Por

No dia 29 de agosto de 1991, o Partido Comunista Soviético foi considerado ilegal, fato que desencadeou a decadência da antiga União Soviética. A partir dessa data, as nações que faziam parte da União Soviética começaram a solicitar sua autonomia política.

Letônia, Estônia e Lituânia foram os primeiros países a deixarem o bloco. Antes disso, diversos movimentos surgiram contra o sistema socialista que vigorava nos países soviéticos. A população estava insatisfeita com a grande interferência dos soviéticos nas nações da Europa.

Esse processo de desmembramento político alterou a diplomacia entre os países do bloco e o governo socialista. Com isso, em 1991 foi decretado o fim oficial da União Soviética.

A Rússia passou a ocupar o lugar da antiga União Soviética, sendo reconhecida pelo Conselho de Segurança Permanente da Organização das Nações Unidas.

Com o fim do socialismo na região, os países puderam reestruturar a economia, reintroduzir mecanismos de mercado, renovar o direito à propriedade privada e liquidar os monopólios estatais. O fim da União Soviética aconteceu no governo de Mikhail Gorbachev.

Leia também! Assuntos relevantes