O Fim da União Soviética


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


O Fim da União Soviética

17/02/2009 - Natacha Bordin Pastore

Motivos fundamentais para o fracasso da URSS na década de 8O, do século passado.
Primeiramente, Stálin aboliu a NEP e criou os planos qüinqüenais. Neles eram estabelecidas as metas da economia russa em um prazo de cinco anos. De forma geral, Stálin priorizou o desenvolvimento industrial dando maior ênfase na expansão das indústrias de base (mineração, máquinas e energia). Com o alcance de números positivos, os planos qüinqüenais posteriores buscaram desenvolver os demais aspectos da indústria nacional.

A queda do governo de Stálin trouxe à tona uma série de transformações que abriu portas para o fim da centralização política promovida pelo stalinismo.Nesse período, os problemas gerados pela burocratização do governo soviético foram piorando a situação social, política e econômica do país.A estagnação econômica pode ser uma tendência dos países socialistas, mas não foi o fator para acabar com a União Soviética. A Guerra Fria, feita de competições entre a URSS e os EUA exigia diversos investimentos economicos. Ao mesmo tempo em que essas forças antagônicas se confrontavam internacionalmente, dentro da URSS, o final dos anos 50 e início dos anos 60 presenciaram alguns dos momentos mais prósperos do país. Ocorreram algumas melhoras na oferta de produtos para o consumo da população, aumento da oferta de moradias e, grande glória soviética, a saída na frente na corrida espacial: o lançamento da primeira nave espacial não tripulada (o Sputinik), o lançamento do primeiro ser vivo no espaço (a cachorrinha Laika) e, pouco depois, o lançamento do primeiro cosmonauta, Yuri Gagarin, que voltou são e salvo.Os investintos com a guerrinha competitiva com os EUA continuavam...

Na política mundial, a URSS mostrava seu poderio militar e a capacidade de influência ideológica, opondo-se aos EUA onde quer que a Guerra Fria assim demandasse. Dessa forma, assiste-se à Guerra da Coréia, à Crise dos Mísseis em Cuba, à construção do muro de Berlim e ao recrudescimento do conflito do Vietnã. A indústria bélica soviética, impulsionada pela corrida com os EUA, crescia a passos largos, desenvolvendo armas, bombas atômicas e de hidrogênio cada vez mais poderosas e sofisticadas.Esses gastos consequentes da briga que comprou com o país norte-americano comprometeu duramente a estrutura economica soviética e deichou evidente algumas deficiências e distorções estruturais da sociedade soviética e a necessidade de reformas urgentes.

No ano de 1985, o estadista Mikhail Gorbatchev assumiu o controle do Partido Comunista Soviético com idéias inovadoras. Entre suas maiores metas governamentais, Gorbatchev empreendeu duas medidas: a perestroika ( reestruturação) e a glasnost (transparência). A primeira visava modernizar a economia russa com a adoção de medidas que diminuía a participação do Estado na economia. A glasnost tinha como objetivo abrandar o poder de intromissão do governo nas questões civis. A ação renovadora de Mikhail Gorbatchev criou uma cisão política no interior da União Soviética. Alas ligadas à burocracia estatal e militar faziam forte oposição à abertura política e econômica do Estado soviético.

Em esfera internacional, a União Soviética buscou dar sinais para o fim da Guerra Fria. As tropas russas que ocupavam o Afeganistão se retiraram do país e novos acordos econômicos foram firmados junto aos Estados Unidos. Logo em seguida, as autoridades soviéticas pediram auxílio para que outras nações capitalistas fornecessem apoio financeiro para que a nação soviética superasse suas dificuldades internas.

Em contrapartida, um grupo de liberais liderados por Boris Ieltsin defendia o aprofundamento das mudanças com a promoção da economia de mercado e a privatização do setor industrial russo. Em agosto de 1991, um grupo de militares tentou dar um golpe político sitiando com tanques a cidade de Moscou.

O insucesso do golpe militar abriu portas para que os liberais tomassem o poder. No dia 29 de agosto de 1991, o Partido Comunista Soviético foi colocado na ilegalidade. Com a proibida atuação do Partido Comunista, e os presidentes da Rússia, Ucrânia e Bielorrússia decidem pelo fim da URSS.E foi em 1991, em meio a uma grave crise do que se passou a chamar “socialismo real”, a União Soviética deixava oficialmente de existir e Gorbatchev dá a noticia ao mundo. Na verdade, o esfacelamento do país já havia começado um pouco antes, durante o golpe conservador do PC, quando as repúblicas bálticas da Estônia, Letônia e Lituânia declararam independência. Em 25 de dezembro de 1991 tem fim a URSS, fazendo surgir 15 novos países.

A URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) segundo alguns, foi um pesadelo de autoritarismo e opressão, a "maior inimiga do Ocidente''.Entretanto por muitos, durante décadas, foi considerada um país onde a classe trabalhadora governava em condições dignas de vida,'' a utopia operária''.


Autor: Natacha Bordin Pastore
Fonte: http://natachapastore.blogspot.com/2008_06_01_archive.html





Saiba mais

Buscas relacionadas a O Fim da União Soviética em História.

[ Pesquisa escolar lida 51904 Vezes - Categoria: História ]


Leia também! Assuntos relevantes.

Socialismo na China e em Cuba
Em 1949, Mao Tsé-tung liderou uma revolução popular que sepultou a velha condição de “quintal do mundo” que caracterizara a China desde o século XIX. ...
Lido: 36334 Vezes

Capitalismo Industrial
O capitalismo industrial é uma nova fase desse sistema econômico, que surge em meio a um processo de revoluções políticas e tecnológicas, na segunda m...
Lido: 100596 Vezes

Modernização da Rússia
No século XVIII teve início um movimento para a modernização da Rússia com o objetivo de atrair a atenção da Europa para o país. Esse processo foi int...
Lido: 3211 Vezes

História do Capitalismo - Sistema Capitalista
Dóllar : moeda americana é o símbolo do capitalismo moderno Sistema econômico e social que se caracteriza pela propriedade privada dos meios de pro...
Lido: 11931 Vezes

Karl Marx e o Capitalismo
Filósofo e economista, o judeu-alemão, Karl Marx foi um dos maiores pensadores do século XIX. Marx tinha uma visão otimista dos destinos da humanidade...
Lido: 162925 Vezes

O Fourierismo e os Primórdios do Socialismo no Brasil
Autora: Adelaide Gonçalves I - O Brasil do Século XIX O Brasil inicia o século XIX preso ainda às amarras coloniais, uma sociedade rural e escr...
Lido: 6219 Vezes

A Irradiação da Guerra Fria
Logo a seguir ao termo da Segunda Guerra Mundial iniciou-se a “guerra fria” e a formação de dois blocos político-militares antagónicos: a OTAN e o Pac...
Lido: 40904 Vezes

Estão lendo agora:

Semântica (Sinônimos e Antônimos; Homónimos e Parônimos)
Semântica (Sinónimos e Antônimos; Homónimos e Parônimos) ...
Lido às 14:56:42 - 25/07/2014
Arte Gráfica da Rússia
A Arte Gráfica Russa A Exposição Gráfica Utópica retrata um...
Lido às 14:56:41 - 25/07/2014
Cone de Revolução
O cone é um sólido geométrico, do grupo chamado sólidos não ...
Lido às 14:56:38 - 25/07/2014
Fauvismo
Na França, o fauvismo (de fauves, ou fera) busca a harmonia ...
Lido às 14:56:36 - 25/07/2014
Biomas Brasileiros
Cerrado A extensa região central do Brasil compõe-se de um...
Lido às 14:56:36 - 25/07/2014
Conceito de ácido de Arrhenius
Conceito de ácido de Arrhenius - Substância, em solução aquo...
Lido às 14:56:34 - 25/07/2014

Sugestão de Busca Escolar

Sites

Encceja
Enem
SISU
Prouni
Paixão e Amor
Curiosidades
Relacionamento

Fale Conosco
Feed / RSS

Comunidade no Google +
Comunidade no Twitter


Novidades no seu e-mail

Estudantes Online
Sobre o Grupo Escolar

GrupoEscolar.com - Todos direitos reservados

Todo o conteúdo do site é retirado da internet e/ou enviado pelos estudantes.

Caso algum conteúdo infrinja direitos autorais entre em contato que adicionaremos crédito ou retiraremos o mesmo.

As opiniões expressas nos textos são de responsabilidade dos seus autores.

Somos apenas um veículo de comunicação e não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.