Motivo do conflito entre Israelenses e Palestinos

Motivo do conflito entre Israelenses e Palestinos

Por

O conflito entre israelenses e palestinos sempre se deu basicamente em razão da disputa de terras. A região, onde hoje está localizado o Estado de Israel, era habitada por judeus até o ano de 70.

Depois da destruição do império romano do Ocidente, essas terras passaram a pertencer ao antigo império romano do Oriente ou império bizantino. A religião muçulmana formou o império árabe e os conflitos começaram.

No entanto, os problemas entre árabes e israelenses, tal qual os conhecemos hoje, começaram com a I Guerra Mundial (1914-1918).

Até 1917, a Palestina possuía 26 mil quilômetros quadrados, uma população de um milhão de palestinos e 100 mil judeus. Com a derrota dos turcos no conflito mundial, a Palestina passou para o domínio da Inglaterra.

Em 1947, quando a ONU aprovou a divisão da Palestina, esta possuía uma população de 1 milhão e 300 mil palestinos e 600 mil judeus. Pelo projeto da ONU, eles seriam divididos em dois Estados: um judeu, que teria 57% da área, e um palestino, com 43% da área. A proposta foi rechaçada pelos países árabes.

Depois de guerras, atentados e muitas mortes, todas as tentativas de negociações de paz fracassaram.

Ainda hoje as discussões sobre a posse das terras não encontra um concenso. Pode-se dizer que tanto as reivindicações dos judeus, quanto as dos árabes são justas. Os judeus clamam uma terra que habitaram há milênios e que sempre consideraram sagrada. Já os muçulmanos habitam esta terra, também sagrada para sua religião, há mais de um milênio.

Juliana Miranda do GrupoEscolar.com

Leia também! Assuntos relevantes