Latim Clássico e Vulgar

Latim Clássico e Vulgar

O português é uma língua derivada do latim, que era falado antigamente na região do Lácio, onde ficava a cidade de Roma.

Com o tempo, Roma foi crescendo e, à medida que conquistava novos povos, impunha o latim como meio de comunicação obrigatória, transformando-o assim em língua oficial por toda a extensão do longo Império Romano.

Além disso, os romanos difundiam seus hábitos, seus valores espirituais, imprimindo feições latinas às culturas dos povos conquistados, que, desse modo, iam romanizando.

No entanto, o latim levado a essas regiões era o popular (vulgar), uma língua em constante evolução, dinâmica, falada por soldados e pessoas que provinha de vários lugares, o que tornava diferente da língua falada na cidade de Roma.

Além disso, os povos conquistados pelos romanos já possuíam uma língua e, ao serem obrigados a empregar o latim, modificavam bastante a pronúncia, incorporavam ao vocabulário latino palavras suas, resultando disso uma língua, desenvolvida com o tempo, que não era exatamente o latim.

Como as conquistas romanas ocorreram em épocas diferentes e como os povos dominados possuíam línguas próprias, as transformações do latim nas várias regiões a que foi levado resultaram em línguas diferentes, embora guardando entre si semelhanças que atestam sua origem comum.

A língua falada pelos conquistadores — o latim — dominou quase toda região. Podemos reconhecer duas modalidades de latim: o latim clássico, gramaticalizado, usado pelas pessoas cultas, era falado e escrito; o latim vulgar, usado pelo povo, era apenas falado. A língua falada nas regiões romanizadas era o latim vulgar, e dele originou a língua portuguesa.


Fonte:
http://netopedia.tripod.com/Literatura/class_vulg.htm

Leia também! Assuntos relevantes