Furúnculos nada mais são do que uma doença da pele causada por uma infecção nos folículos pilosos. Essa infecção cutânea é causada por bactérias que envolvem o folículo piloso, assim como a glândula sebácea e o tecido subcutâneo que está próximo a ele. Trata-se, aparentemente, de um nódulo avermelhado, endurecido e quente que possui uma região amarelada em seu centro, que indica a presença de pus. O seu tamanho pode variar em decorrência da profundidade em que os tecidos foram infectados.


Quais são as causas e os sintomas dos furúnculos?

O furúnculo tem como causa principal a bactéria Staphylococcus aureus, bastante comumente encontrada na pele e dentro do nariz, mas ainda pode ser causada por outras espécies de bactérias, ou ainda fungos que encontram-se na superfície da pele, crescendo normalmente na pele que sofreu algum tipo de ferida, ou ainda picadas de inseto, pois ambas facilitam a entrada e instalação da bactéria. Esse tipo de lesão pode ocorrer em quaisquer partes do corpo, e pode ser que haja mais de um ao mesmo tempo no corpo. É mais comum, entretanto, em regiões da pele que têm uma exposição maior à umidade, à pressão e ao atrito, ou ainda às substâncias gordurosas, que atuam como facilitadores da obstrução dos folículos pilosos. São mais comumente encontrados, portanto, no rosto, no pescoço, nas axilas, nas nádegas e nas coxas.

Existem, entretanto, fatores de risco, apesar de a doença acometer pessoas de quaisquer idade e sexo. São fatores que favorecem o surgimento dos furúnculos o contato físico com pessoas que tenham furúnculos, diabetes - pois atua dificultando a ação dos anticorpos quando há presença da bactéria causadora, doenças de pele - como acnes e eczemas, imunidade comprometida - como em pacientes com HIV, obesidade, entre outros.

Os sintomas envolvem inicialmente com a aparição de um nódulo inchado que apresenta-se com coloração avermelhada ou rosada, e passa a parecer um balão que contém água, ou ainda um cisto. A dor é bastante presente quando se trata de furúnculos, e vai aumentando quando vai sendo preenchido por pus e tecido morto, e aumenta ainda mais quando é drenado. Apesar de haver tratamento, é possível que o furúnculo se drene sozinho. Pode haver ainda suor na pele ao redor do abscesso, crescimento gradual do nódulo, fadiga, mal estar, coceira antes do desenvolvimento, além de febre.


Como é feito o diagnóstico e o tratamento?

Furúnculo, pele

O diagnóstico é bastante simples, mas recomenda-se que procure um especialista para que o tratamento correto seja iniciado o quanto antes. A ajuda médica deve ser buscada principalmente se a lesão ocorrer no rosto, ou se começar a crescer rapidamente e doer muito. Além disso, são considerados fatores determinantes para a urgência no auxílio médico a febre, a recorrência, ou a falta de cicatrização no período de até duas semanas.
Com um exame físico o médico fará o diagnóstico, mas caso haja recorrência, ou ainda caso o paciente possua um quadro infeccioso concomitante, poderá ser enviada pelo médico uma amostra do pus para a análise da bactéria causadora. Esse exame é importante para determinar a espécie e tratar corretamente por meio de antibióticos, sem que haja a resistência por parte da bactéria.

Quando se trata de pequenos furúnculos, o tratamento pode ser feito em casa por meio de compressas quentes aplicadas, favorecendo assim a drenagem natural da lesão, além de aliviar a dor. Mantenha o local higienizado para evitar complicações. Para outras situações, pode ser que o médico indique antibióticos, como já foi mencionado, ou ainda incisão e drenagem.

É importante frisar que os furúnculos nunca devem ser espremidos, pois eles se rompem espontaneamente na maioria dos casos. Espremer pode acabar piorando a lesão, empurrando ainda a infecção para outras camadas mais fundas da pele. Sempre procure auxílio médico.

Leia também! Assuntos relevantes