Extrativismo na região sudeste

Extrativismo na região sudeste

Por

A região sudeste do Brasil é a mais rica e industrializada do país. Essa região ocupa 11% do território brasileiro e é formada pelos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Por apresentar uma economia bastante diversificada, as atividades de extrativismo não chamam muito a atenção nessa região do Brasil. Na verdade, o extrativismo é muito mais forte na região norte do país.

Na região Sudeste, podemos citar o extrativismo animal, com destaque para a pesca, que é uma atividade econômica importante no Rio de Janeiro e em São Paulo. No caso do extrativismo vegetal, é possível afirmar que esse tipo de atividade tem pouco representatividade para o sudeste em termos econômicos.

No caso do extrativismo mineral, a região sudeste possui algumas reservas de minério de ferro, localizadas principalmente no Quadrilátero Ferrífero de Minas Gerais. Podemos citar ainda a extração de alguns produtos minerais como o sal marinho, extraído do litoral norte do Rio de Janeiro; o manganês, extraído de Minas Gerais; e o petróleo, extraído na Bacia de Campos, no litoral norte do Rio de Janeiro.

Como vemos, o extrativismo mineral é a principal forma de extração praticada no sudeste do Brasil. Além do ferro, a região explora o manganês, o ouro, a bauxita, a cassiterita, o urânio, o calcário, o mármore e as pedras preciosas. Minas Gerais é considerado o Estado mais rico em recursos minerais na região sudeste do Brasil.

No Rio de Janeiro e no Espírito Santo é frequente a extração de petróleo; e em São Paulo é comum a exploração do chumbo. No caso do extrativismo vegetal, existem poucas áreas para a extração de madeiras na região de Mata Atlântica.

Leia também! Assuntos relevantes