Euclides da Cunha

Euclides da Cunha

Por

Euclides Rodrigues Pimenta da Cunha nasceu em Cantagalo, no Rio de Janeiro, em 20 de janeiro de 1866. Ele foi um homem com diversos talentos e trabalhou como escritor, professor, sociólogo, repórter e engenheiro. A principal obra de Euclides da Cunha foi o livro “Os Sertões”, que fala sobre a Guerra de Canudos.

Euclides da Cunha cresceu na região serrana do Rio de Janeiro, em Teresópolis. Ele estudou no Instituto Colegial Fidelense, no Colégio Bahia e no Colégio Anglo-Americano. A primeira obra de Euclides da Cunha foi “O Democrata”, um jornal idealizado com os alunos do Colégio Aquino.

Em 1885, o escritor entrou para a Escola Politécnica. No ano seguinte, ele ingresou na Escola Militar da Praia Vermelha, no Rio de Janeiro. Em 1890, casou-se com Ana Emília Ribeiro.

Em 1892, iniciou a Escola Superior de Guerra e foi promovido a tenente. O escritor foi colaborador do jornal “O Estado de São Paulo”. Como repórter, ele ficou responsável pela cobertura da Expedição contra Canudos, acompanhando de perto a movimentação das tropas envolvidas no conflito. A partir desta experiência, o autor começou a escrever sua obra prima e, em 1901, concluiu o livro “Os sertões”.

Durante uma expedição à Amazônia, Euclides da Cunha contraiu malária e ficou com a saúde debilitada. Neste período, ele começou a escrever a obra “Um paraíso perdido” e tomou posse na Academia Brasileira de Letras.

O escritou morreu no dia 15 de agosto de 1909, numa troca de tiros com o cadete Dilermando de Assis.

Leia também! Assuntos relevantes