Euclides da Cunha

Euclides Rodrigues Pimenta da Cunha nasceu em Cantagalo, no Rio de Janeiro, em 20 de janeiro de 1866. Ele foi um homem com diversos talentos e trabalhou como escritor, professor, sociólogo, repórter e engenheiro. A principal obra de Euclides da Cunha foi o livro “Os Sertões”, que fala sobre a Guerra de Canudos.

Euclides da Cunha cresceu na região serrana do Rio de Janeiro, em Teresópolis. Ele estudou no Instituto Colegial Fidelense, no Colégio Bahia e no Colégio Anglo-Americano. A primeira obra de Euclides da Cunha foi “O Democrata”, um jornal idealizado com os alunos do Colégio Aquino.

Em 1885, o escritor entrou para a Escola Politécnica. No ano seguinte, ele ingresou na Escola Militar da Praia Vermelha, no Rio de Janeiro. Em 1890, casou-se com Ana Emília Ribeiro.

Em 1892, iniciou a Escola Superior de Guerra e foi promovido a tenente. O escritor foi colaborador do jornal “O Estado de São Paulo”. Como repórter, ele ficou responsável pela cobertura da Expedição contra Canudos, acompanhando de perto a movimentação das tropas envolvidas no conflito. A partir desta experiência, o autor começou a escrever sua obra prima e, em 1901, concluiu o livro “Os sertões”.

Durante uma expedição à Amazônia, Euclides da Cunha contraiu malária e ficou com a saúde debilitada. Neste período, ele começou a escrever a obra “Um paraíso perdido” e tomou posse na Academia Brasileira de Letras.

O escritou morreu no dia 15 de agosto de 1909, numa troca de tiros com o cadete Dilermando de Assis.

Leia também! Assuntos relevantes