Dengue

Por

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde apontam que, em 2015, o Brasil registrou cerca de 1,59 milhão de casos de dengue. Os dados foram computados até o dia 5 de dezembro, o que alerta para o fato de que o número de vítimas do vírus pode ter sido ainda maior.

As regiões Sudeste e Centro-Oeste são as que apresentam maior taxa de casos de dengue, com destaque para São Paulo e Goiás, que tiveram, respectivamente, incidências aproximadas de 2.438 e de 1.640 casos para cada 100 mil habitantes. As cidades mais afetadas foram: Onda Verde, Rio Claro, Sorocaba e Campinas.

Os números apontam para o maior número de casos de dengue e de mortes da história. Cerca de 839 pessoas morreram por causa da dengue em 2015, e a situação em 2016 deve ficar ainda mais complicada por causa das outras doenças que também são transmitidas pelo mosquito: a Zika e a Chikungunya.


Entenda a doença

A dengue, assim como a Chikungunya e a Zika, é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. A dengue pode ser classificada como uma doença febril aguda, que é causada por vírus. A doença é muito comum no mundo, principalmente em países em desenvolvimento e com clima tropical, como é o caso do Brasil.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), de 50 a 100 milhões de pessoas pegam dengue todos os anos em mais de 100 países, em todos os continentes. A doença tem quatro tipos: o DEN-1, DEN-2, DEN-3 e o DEN-4.

O grande perigo da dengue é a possibilidade de evolução para a dengue hemorrágica ou para a síndrome do choque da dengue, que são acompanhadas por sangramento e queda da pressão arterial. Nestes casos, o risco de morte é considerável.


Como surgiu a dengue?

O primeiro caso de dengue no Brasil foi registrado em 1865, em Recife. Depois disso, a doença passou a ser classificada como epidêmica.

O mosquito Aedes aegypti teria chegado ao nosso país por meio dos navios negreiros. A dengue chegou a ser erradicada no Brasil no início do século XX, pelo médico Oswaldo Cruz, mas voltou a aparecer em 1980.

O Aedes aegypti vive em áreas tropicais e subtropicais, e coloca seus ovos em fontes de água limpa e parada.


Prevenção da dengue

A única forma de prevenção é acabar com a proliferação do mosquito e, para isso, é fundamental a participação da população no combate aos focos do Aedes. Além disso, é importante o uso de repelentes em áreas que já apresentam casos da doença.

Os sintomas da dengue são: febre alta, dor de cabeça, fadiga, dor muscular, dor nas articulações e vômitos. Já na dengue hemorrágica o paciente apresenta, além dos sintomas clássicos, problemas na coagulação do sangue. A doença precisa de tratamento rápido e adequado.

A dengue só é transmitida pelo mosquito. Depois de picado, o paciente demora até 15 dias para manifestar a doença.

Cuide da sua casa e evite lugares e recipientes que possam acumular água. A dengue pode matar e precisa ser combatida no Brasil.

Leia também! Assuntos relevantes