Copa do Mundo no Brasil em 2014

Copa do Mundo no Brasil em 2014

Por

O maior campeão de futebol da história das Copas do Mundo tenta se organizar para sediar pela segunda vez o torneio. A escolha do Brasil se deve a um regulamento da FiFa (Federação Internacional de Futebol) que determina um rodízio entre os continentes que recebem o campeonato.

Acredita-se que as cidades sede serão: Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Esses locais devem atender a diversas exigências da Federação Internacional. Entre elas está oferecer um estádio com segurança e condições de países desenvolvidos, com hospitais e estacionamentos nas imediações. Também é necessária uma operação de infra-estrutura e logística para abrigar as 32 equipes e poder realizar sem problemas as 64 partidas previstas.

É uma enorme tarefa para o nosso país, pois nenhuma das prováveis cidades sede tem estádio totalmente preparado. São necessárias inúmeras reformas para atender as condições técnicas, e também novas construções devem ser feitas. Os processos de licitação para destinar verba pública aos projetos são lentos e complicados, principalmente por se tratar de um país de corrupção ativa e ininterrupta. Se não for com “ginga política”, é quase certo que os Tribunais de Conta intervenham durante as obras. A esperança está nas PPPs, as Parcerias Público-Privadas ou até mesmo contar somente com a iniciativa privada em alguns casos.

São esperados pelo menos 500 mil turistas. Isso seria receber aproximadamente 10% do que o país recebe por ano apenas no mês da Copa . A iniciativa privada deve adaptar sua rede hoteleira e outros estabelecimentos (lojas, restaurantes etc) para atender a demanda. Como se comunicar com os turistas, se somente em alguns lugares ( públicos e privados) há alguém que fale ao menos um idioma a mais? Cada capital dos estados brasileiros passa por seu sufoco para realizar as obras necessárias além de preparar os profissionais. Por exemplo, São Paulo foi notícia por apresentar diversos problemas enquanto disputava a abertura oficial do evento.

Por causa dos atrasos nas mudanças necessárias, a FiFa decidiu adiar de julho para outubro a nomeação das cidades sede e o local da abertura oficial. Ao brasileiro resta esperar que tudo seja feito em tempo, pois os investimentos destinados ao torneio serão herdados pela população posteriormente.


Juliana Miranda - Equipe do GrupoEscolar.com
Licença:
Creative Commons License

Leia também! Assuntos relevantes