Como viviam os escravos no Egito Antigo?

Como viviam os escravos no Egito Antigo?

Por

Os escravos do Egito Antigo faziam parte de um grupo reduzido, que se dedicava a diversos tipos de atividades, como artesanato, serviços de casa, trabalhos em pedreiras, minas e trabalho rural. Esse grupo fazia parte da base da pirâmide social do Egito, correspondendo a um grupo social numericamente pequeno em comparação com a totalidade da sociedade egípcia.

Os escravos viviam de acordo com a atividade que desempenhavam na sociedade. Alguns escravos domésticos tinham um tratamento melhor do que aqueles que trabalhavam no campo e nas pedreiras, por exemplo.

Uma característica da escravidão no Egito Antigo é que o escravo egípcio não era considerado uma mercadoria, mas sim um ser humano. Assim, os escravos podiam ter propriedades, podiam se casar com pessoas livres e tinham, inclusive, o direito de depor contra os próprios donos.

Os egípcios não eram chamados de senhores de escravos, pois davam aos seus escravos a condição de trabalhadores livres. Em geral, os escravos do Egito eram descendentes de outros trabalhadores da corveia real.

Os escravos eram classificados como trabalhadores domésticos, artesãos, artistas, trabalhadores do campo e operários de minas e pedreiras. Alguns escravos pertenciam ao Estado e aos templos do Egito Antigo.

Leia também! Assuntos relevantes