Aspectos sociais e econômicos do Brasil

Aspectos sociais e econômicos do Brasil

Por

O Brasil ainda precisa avançar muito em aspectos sociais e econômicos e, para isso, o governo aposta em programas de transferência de renda.

O Brasil é um país de dimensões continentais, cheio de diferenças regionais. Com uma população de 190 milhões de pessoas e grandes desafios de desenvolvimento, o Brasil precisa avançar em muitos setores para proporcionar uma vida digna para seus cidadãos.

Hoje, o Brasil tem a quinta maior população do mundo, mas alguns aspectos sociais deixam a desejar. O país ainda sofre com uma alta taxa de crescimento urbano sem planejamento de infraestrutura, baixos índices de desenvolvimento humano e altas taxas de analfabetismo.

O Governo Federal tem trabalhado nos últimos 10 anos para tentar reduzir os índices de famílias vivendo abaixo da linha da pobreza. Alguns programas sociais, como o Bolsa Família, têm contribuído para isso. Entretanto, a medida é considerada paliativa.

O Brasil é a maior economia da América Latina e, apesar de estar vivendo uma fase de expansão econômica, ainda precisa ter uma política pública eficaz para distribuir a riqueza do país.

Atualmente, Brasil se destaca como um grande exportador de produtos agropecuários e minerais. A nação é importante produtora mundial de soja, laranja, cana-de-açúcar e carne bovina.

Em relação aos aspectos sociais, o Brasil vive uma estratificação social. Temos uma pequena parcela da população vivendo com riquezas, e muitos cidadãos amargando a extrema pobreza.

O Brasil possui uma distribuição de renda muito desigual. Por isso, o Programa Bolsa Família tem sido importante para a transferência direta de renda para famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza.

Hoje, esse programa atente cerca de 16 milhões de brasileiros com renda familiar per capita inferior a R$ 70 mensais. O programa tem o objetivo de garantir renda, inclusão produtiva e o acesso aos serviços públicos.

Leia também! Assuntos relevantes