A origem do preconceito pode estar no baixo

A origem do preconceito pode estar no baixo

Por

Pesquisas feitas no Reino Unido e nos Estados Unidos mostraram que o preconceito está relacionado a uma menor capacidade cognitiva.

Uma pesquisa internacional aponta que a origem do preconceito humano pode estar associada a uma situação de baixo QI, o quociente de inteligência. Até então, as habilidades cognitivas não eram relacionadas ao preconceito, mas os pesquisadores adotaram uma linha de raciocínio que leva em consideração a inteligência, os comportamentos e as relações interpessoais para explicar a discriminação.

Os modelos de estudos propostos e testados apontaram que uma menor capacidade cognitiva prediz maior prejuízo. Isso é um efeito mediado pelo endosso das ideologias de extrema-direita, caracterizadas pelo conservadorismo social e o autoritarismo de direita.

Os baixos níveis de contato com grupos culturalmente diferentes influenciam no desenvolvimento do preconceito. Em uma análise de dois grupos a nível nacional no Reino Unido, os conjuntos de dados verificaram que um menor desenvolvimento cognitivo na infância pode resultar numa predisposição ao racismo na idade adulta.

Uma análise secundária de um conjunto de dados dos Estados Unidos confirmou que o nível das habilidades de raciocínio pode determinar o preconceito contra pobres, homossexuais e negros. Mais uma vez, a relação é mediada pelo autoritarismo e por baixos níveis de contato intergrupal.

Todas as análises foram fundamentadas no nível de educação e no nível socioeconômico.

Fonte: Sagepub.

Leia também! Assuntos relevantes