A lenda do boto cor-de-rosa

A lenda do boto cor-de-rosa

Por

A lenda do boto cor-de-rosa, assim como muitas outras lendas, faz parte do rico folclore brasileiro. Trata-se de uma crença disseminada pela população ribeirinha que habita as margens do rio Amazonas.

A lenda conta que durante as festas juninas, enquanto as pessoas celebram alegremente, um boto aparece disfarçado de homem e se mistura ao povo local, seduzindo as moças bonitas e levando-as para as profundezas do rio. Eventualmente pode acontecer do boto engravidar algumas dessas moças.

Diz-se que o boto tem a aparência de um homem extremamente sedutor e gentil, sempre vestido de branco e usando chapéu. Como sua transformação nunca é completa, o chapéu serve para esconder as grandes narinas que se localizam no topo de sua cabeça, formando um buraco.

Por isso, todos ficam atentos ao notar a presença de um homem elegante e desconhecido nas redondezas, se usar chapéu é comum que lhe peçam para tirar e mostrar o topo da cabeça. Quando uma jovem surge grávida e não se sabe do pai, é comum colocarem a culpa no boto.

Os botos são animais que realmente existem. Eles habitam os rios de água doce e são mamíferos. Agora, se essa lenda é verdade, só mesmo indo para a Amazônia e encontrando com um deles por aí...

Leia também! Assuntos relevantes