Ortografia da Língua Portuguesa

A ortografia tem como característica estabelecer padrões para a forma escrita das palavras. Essa escrita está relacionada a vários critérios ligados à origem das palavras e aos fonemas representados. É importante salientar que a ortografia é fruto de uma conversa.

A forma de escrita das palavras é produto de acordos ortográficos que envolvem diversos países que utilizam ou possuem a língua portuguesa. O melhor exercício para treinar a ortografia é ler, escrever e consultar sempre o dicionário quando tiver alguma dúvida.

Possui dois tipos de ortografia: fonética e etimológica.

Ortografia fonética – cada som corresponde a uma letra ou grupo de letras que correspondem a um único som.

Ortografia etimológica – um mesmo som pode corresponder a diversas letras e cada letra ou grupo pode corresponder a diversos sons, dependendo da história, da gramática e dos usos tradicionais.


O Alfabeto

O alfabeto da língua portuguesa possui 26 letras. Cada letra apresenta duas formas: maiúscula e minúscula.

Assim sendo, as letras do alfabeto ficam assim:

a A i I q Q y Y
b B j J r R z Z
c C k K s S
d D l L t T
e E m M u U
f F n N v V
g G o O w W
h H p P x X

Uma observação a ser feita é que se utiliza o “ç”, que representa o fonema “s”, sempre atrás das vogais a, o e u.

Emprego das letras K, W e Y

Essas três letras são utilizadas nos seguintes casos:

a) Em designações atribuídas a alguém originário de outras línguas e seus derivados.
Ex: Kant, kantismo, Darwin, darwinismo, Taylor, taylorista.

b) Em nomes próprios de outras línguas e seus derivados.
Ex: Kwait, kwaitiano.

c) Em siglas, símbolos, e palavras adotadas como unidades de medidas internacionais.
Ex: K (Potássio), W(West), kg (quilograma).


Emprego de X e Ch

Usa-se o X:

a) Após um ditongo.
Ex: feixe, trouxa, baixa
A exceção é a palavra recauchutar e seus derivados.

b) Após a sílaba inicial “en”
Ex: enxame, enxada, enxaqueca
A exceção são as palavras iniciadas em “ch” que recebem o prefixo “en”
Ex: encharcar, enchiqueirar, encheu e seus derivados.

c) Após a sílaba inicial “me”.
Ex: mexer, mexerica, mexicano, maxixe.
A exceção é a palavra mecha.

d) Nas palavras que tenham origem indígena ou africana e nas palavras inglesas aportuguesadas.
Ex: abacaxi, xavante, orixá, xará, xerife, xampu.

e) Nas seguintes palavras:
Bexiga, bruxa, coaxar, faxina, graxa, lagartixa, lixa, lixo, puxar, rixa, oxalá, praxe, roxo, vexame, xadrez, xarope, xaxim, xícara, xale, xingar.


Emprego do dígrafo Ch

Utiliza-se nos seguintes vocábulos:

Bochecha, bucha, cachimbo, chalé, charque, chimarrão, chuchu, chute, cochilo, debochar, fachada, fantoche, ficha, flecha, mochila, pechincha, salsicha, tchau.

Estar por dentro da língua portuguesa, saber colocar as palavras no seu devido lugar, ter uma boa escrita e elaborar textos que façam sentido e mostrem o conhecimento de quem escreve é muito importante.

Um simples erro pode fazer com que você perca uma boa oportunidade que poderia aparecer.

Leia também! Assuntos relevantes