A língua portuguesa é uma das mais complexas do mundo. Com todas as suas regras e conceitos, ordem, ela é considerada muito difícil para as pessoas que querem aprender a falar e escrever em português. E isso pode ser facilmente percebido nas escritas que as pessoas fazem.

A escrita em português requer conhecimento e atenção a verdadeiras pegadinhas que a própria língua prega nas pessoas. E uma das maiores pegadinhas é relacionada à crase. Você já ouviu falar sobre ela? Sabe quando usá-la e quando não utilizá-la?

Fique tranquilo! Este texto tem como objetivo apresentar a definição e mostrar os momentos certos em que se deve utilizar a crase. Fique por aqui e saiba mais sobre a crase.

O que é crase?

A palavra crase tem a sua origem na Grécia, e tem como significado junção, fusão, mistura. Na língua portuguesa, ela quer dizer que duas vogais idênticas se juntaram e formaram uma nova.

Para melhor entendimento, a crase é junção da preposição “a” com a vogal “a”, com o pronome demonstrativo “a”, com o “a” que inicia os pronomes “aquele”, “aquela”, “aquilo” e com o “a” do pronome relativo “a qual”. Para conhecimento de todos, a crase é representada pelo acento “`”. As crases de todas essas palavras podem ser utilizadas também no plural.

Quando utilizar a crase?

Você utiliza a crase quando:


Em locuções adverbiais femininas

a) A missa começará às dezoito horas. (Indicação de tempo);
b) Ele foi à academia, mas já retornou. (Indicação de lugar);
c) A| sala estava totalmente às escuras. (Indicação de modo).


Em locuções prepositivas e conjuntivas

Antes, para saber o que é locução, basta ter a junção de duas ou mais palavras que formam um significado único:

Ex: A menininha estava à espera de uma festa no seu aniversário.

Perceba que a locução prepositiva compõe-se de: à + palavra feminina + preposição “de”.

Ex: Ia ganhando mais preparo à proporção que corria mais tempo.

Nesse caso, a locução conjuntiva compõe-se de: à + palavra feminina + conjunção “que”, que tem como objetivo ligar as duas orações.

ponta da caneta, regras de escrita


Quando não utilizar a crase?

Você não deve utilizar crase quando:


Antecederem palavras masculinas

a) A mensagem foi enviada a Paulo.

b) É possível comprar a geladeira a prazo.
Com pronomes pessoais e demonstrativos, pois não admitem o uso do artigo “a”

a) Não conte nada a ela.
Nesse caso, o “a” é uma preposição, pois quem conta, conta algo a alguém.

b) Fui a este salão domingo.
Nessa situação, o “a” também é preposição, pois quem vai, vai a algum lugar.
No “a” quando estiver em forma singular, antes da palavra no plural.

a) A leitura me levou a novas reflexões.

Com verbos

a) Todas as alunas foram intimidas a falar sobre o caso.


Entre palavras repetidas

a) Os adversários ficaram cara a cara.


Quando a palavra “terra” significa o contrário de “água”

a) O navio chegou a terra. (terra firme).


Já em casos em que Terra significa planeta ou terra natal, usa-se crase.

Com a palavra “casa” e com nomes de cidade, quando não houver especificações
a) Domingo, fomos a casa.
b) Iremos a Niterói.


Dica:

Para saber quando utilizar ou não a crase, basta substituir o termo feminino por um masculino. Ao trocá-lo, se surgir a forma “ao”, é obrigatório o uso da crase.

Ex: Conheço a irmã./ Conheço o irmão.
Disse à irmã. Disse ao irmão.

Ou então, troque o termo regente que acompanha a preposição “a” por outro acompanhado de uma preposição diferente (para, em, de, por, sob, sobre). Se com essas preposições não surgirem novas formas, não será utilizada crase.

Ex: Penso no cachorro. Apaixonou-se pelo cachorro.


Assuntos recomendados:

Leia também! Assuntos relevantes