Onde os laboratórios obtêm os vírus e bactérias para a criação de vacinas?

Apesar de causar medo em muitas pessoas, especialmente nas crianças, as vacinas são importantíssimas, pois funcionam como verdadeiras defesas do corpo contra agentes causadores de doenças.

É através das vacinas que o corpo desenvolve a proteção necessária para ficar imune de uma determinada doença. Por isso que é importante estar sempre atento ao calendário de vacinação que o governo emite e não perder nenhuma campanha de vacinação.


Início da vacina

A primeira vacina que se tem registro foi apresentada pelo médico britânico Edward Jenner, em 1796, que desenvolveu uma forma para neutralizar o vírus da varíola. Ele descobriu que, após expor uma pessoa ao vírus de versão bovina, inicialmente ela teve algumas reações leves, mas com uma rápida recuperação e, em seguida, desenvolvia a imunidade contra a versão humana da doença.

Quando a vacina entra em contato com o sistema imune, a vacina provoca uma reação de proteção e gera nele uma memória. E é essa memória que dá a possibilidade do sistema imunológico tenha uma rápida resposta, eficiente, sobre o controle infeccioso quando este agente entrar em contato com o organismo.

Mulher sendo vacinada por soldado


O que são e como são fabricadas as vacinas?

As vacinas são algumas das substâncias mais importantes da sociedade, pois é através delas que diretamente as doenças são prevenidas. Dessa forma, elas são meios eficazes para evitar epidemias ou o sofrimento pessoal com doenças e transtornos. As vacinas têm como alvo os vírus e as bactérias que causam diferentes doenças no corpo humano.

Ampolas com vacinas

Além desse benefício, a vacina é capaz de acabar com doenças em uma sociedade. Isso porque, uma vez que a pessoa esteja imunizada, ela para de transmitir a doença. Um caso de sucesso e bastante conhecido da vacina é o fim da varíola, no ano de 1977.

As vacinas têm como papel principal ajudar o organismo humano a ficar protegido dos vírus e das bactérias que causam doenças. E as vacinas não necessariamente são aplicadas apenas por injeção. Existem aquelas que podem ser aplicadas através de gotas.

Os laboratórios produzem a vacina a partir dos próprios organismos que causam a doença, mas quando eles estão mais fracos, ou mortos, ou com algum derivado deles.

O vírus é injetado em uma célula animal, como a do ovo de galinha. Depois que se proliferam, passam por um processo de enfraquecimento, ou seja, não irão mais causar a doença. Mas, eles continuam fazendo com que o corpo continue produzindo anticorpos.

Quando a vacina é aplicada na pessoa, o organismo começa a se defender daquele vírus ou bactéria, que já não possui mais força para gerar a doença. Dessa forma, a pessoa passa a produzir anticorpos antes mesmo de ter a doença, se tornando, dessa forma, imune a ela.

As reações às vacinas são variadas, dependendo do tipo de medicamento que foi aplicado. Os principais sintomas da vacina são: dor e inchaço no local da injeção, além de poder ficar com a região avermelhada, coceira, dor de cabeça, febre e fadiga.

Leia também! Assuntos relevantes