Louis Pasteur foi um importante cientista da França, que fez trabalhos muito valorosos para toda a sociedade na área de química, microbiologia e medicina. Ele nasceu em 1822 e morreu em 1895.

Como estudante da Sorbonne, em Paris, o jovem Pasteur se interessou pela área científica, principalmente por química e física, conhecimentos pelos quais se graduou e se tornou doutor, até 1847.

A França inteira conheceu as teorias de Louis Pasteur através de suas viagens para mostrar seus estudos na área de medicina, estudos industriais e soluções agrícolas. Em 1888 fundou seu próprio instituto que levada seu nome - Instituto Pasteur. O professor mesmo conduzia a gestão e os experimentos feitos no instituto.

Foto do Louis Pasteur
Foto do Louis Pasteur, 1878. Crédito da foto: Wikimedia

O Instituto Pasteur está presente em mais de 25 países, em 5 continentes. Os principais experimentos de Louis Pasteur foram os seguintes:

  • Estudos que levaram à Teoria da Biogênese;
  • Vacina contra a raiva;
  • Pasteurização;
  • Como os microrganismos são capazes de causar doenças;
  • Estereoquímica;
  • Cristalografia.

Pasteur também descobriu o ácido tartárico, encontrado no vinho. O formato dos cristais do ácido intrigava o cientista, que fez uma análise minuciosa da substância em uma solução aquosa, com luz polarizada, para ver que o formato externo do cristal, a organização de suas moléculas e como ele reagia na luz polarizada podiam gerar um paralelo.

Com isso, nasceu a assimetria molecular, uma hipótese que diz que as substâncias e suas propriedades biológicas não são dependentes apenas dos átomos em sua originalidade, mas de como eles se encontram organizados no espaço.

A teoria da geração espontânea estava sendo questionada na época. Muitos cientistas tentaram mostrar que a teoria estava incorreta, mas somente Louis Pasteur foi definitivo em seu raciocínio.

Pasteur fez um experimento com frascos dos mais diferentes tamanhos, todos com pescoço de cisne, uma forma bem característica. Os frascos eram aquecidos com caldo de carne, que ficava isolado, sem contato com o ar.

Quando o gargalo era rompido, o ar tinha acesso ao espaço e o caldo entrava em fase de deterioração. Assim, o cientista comprovou que uma vida precisa, necessariamente, surgir de outra que já existe.

A fermentação também foi um estudo de Pasteur, em 1864, com foco na produção de cerveja e vinho na França, bebidas que ficavam azedas antes mesmo da venda, causando muitos prejuízos.

Pintura de Louis Pasteur
Pintura Louis Pasteur, 1885. Crédito da imagem: Wikimedia

Assim, o cientista percebeu que, em temperatura elevada, maior que 60°C, todas as bactérias morriam. Por isso, era necessário manter os produtos nesta temperatura, para serem lacrados hermeticamente e colocados em vasilhames assépticos sempre. Assim, nasceu a pasteurização.

Por fim, na área médica, a vacinação contra a raiva foi a maior descoberta de Louis Pasteur.


Veja também:

Quais os cientístas mais importantes da história?

Como funcionam os Antibióticos?

Falha da teoria de geração espontânea (abiogênese)

Leia também! Assuntos relevantes