Josef Vissariónovitch Stalin nasceu em Gori, em 18 de dezembro de 1878. Ele foi um líder da antiga União Soviética e secretário-geral do Partido Comunista a partir de 1922.

Durante a liderança de Stalin na União Soviética, a população acompanhou a derrota da Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial, que ocorreu entre 1939 e 1945. Nesse período, a União Soviética se tornou uma potência mundial, fato que intensificou a disputa do país com os Estados Unidos, originando a chamada Guerra Fria.

Stalin é lembrado pelos progressos da União Soviética e também por diversas violações aos direitos humanos. Durante seu governo, a União Soviética vivenciou massacres e execuções. A estimativa dá conta de que aproximadamente 60 milhões de pessoas morreram durante os 30 anos em que Stalin esteve no poder.


Vida e trajetória política de Josef Stalin

Stalin foi um influente e poderoso político soviético. Ele liderou a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas entre os anos de 1924 e 1953. Seu regime socialista foi chamado de Stanilismo.

Foto do Josef Vissariónovitch Stalin

Josef Vissariónovitch Stalin nasceu em Gori, na Geórgia. Ele foi filho de um sapateiro e uma costureira. Durante sua adolescência, Stalin viveu como seminarista, mas acabou expulso do seminário no ano de 1899.

A militância revolucionária de Josef Stalin ganhou força entre os anos de 1902 e 1913. Nesse período, ele foi preso e enviado para o exílio 6 vezes. Ele conseguiu fugir cinco vezes, daí veio seu apelido Stalin, que significa “Homem de Aço”.

Em 1917, Stalin fez parte da Revolução Russa, junto de Lenin. O movimento conseguiu derrubar o regime czarista. Após a morte de Lenin, em 1924, Stalin disputou com Leon Trótski o poder na União Soviética. Nessa época, ele já era secretário-geral do Partido Comunista.

Stalin venceu Trótski, assumiu a liderança e ainda enviou seu concorrente para o exílio na Turquia. Em 1928, a União Soviética já estava sob o comando de Stalin.

Seu governo foi marcado por uma tendência nacionalista e autoritária. Ele acelerou a industrialização da União Soviética, instalou a coletivização agrícola e as fazendas estatais.

O poder centralizador de Stalin levou ao aumento da violência, com condenações, punições e morte a todos os que questionassem o governo. Vários líderes políticos foram executados durante a liderança de Stalin.

O chefe comunista soviético morreu em Moscou, no dia 5 de março de 1953, aos 74 anos de idade. A causa da morte teria sido um acidente vascular cerebral, mas, em 2003, historiadores divulgaram que Stalin teria ingerido um veneno de rato chamado varfarina, causador de hemorragia cerebral.