Historiografia

Em uma breve conceituação, podemos definir Historiografia como a escrita da História. Esse é um trabalho do historiador, que vai escrever, narrar e refletir sobre a História. Mas, essa produção, pode ser influenciada pela historicidade do próprio indivíduo, ou seja, o próprio pertencer de cada indivíduo ao seu tempo, vai moldar a forma como a História é narrada. O que pode ser perigoso, já que, muitas vezes, um fato vai ser descrito segundo a percepção e os interesses de quem o conta.

A História é uma ciência humana, mas não possui a mesma precisão das ciências da natureza, e o que lhe confere o título de ciência é a existência de uma metodologia e o fato de o historiador conseguir provar o que diz. Porém, passado e História não são a mesma coisa, já que, quando estamos lendo um livro de História, não podemos dizer que estamos lendo o passado, porque o que está ali nada mais é do que um conhecimento produzido pelo historiador, uma representação. Contudo, o passado, tal como aconteceu, em todo o seu esplendor e detalhes, não pode mais ser atingido. O que temos são vestígios, pegadas, que são examinadas pelo historiador, para que o passado vire História, se transforme em fonte de conhecimento e estudo.

Segundo o historiador Ernest Hobsbawm, o passado e as tradições podem se inventados por elites nacionais para justificar atos do presente. Um exemplo disso é o discurso nazista, que defendia que o branco alemão descendia de uma raça pura, que não havia se misturado ao longo dos anos e, por isso, era superior. Mas, tal absurdo só existia no pensamento nazista, e surgiu como uma forma de justificar uma série de atrocidades.

Existem diferentes métodos para se escrever a História. E as correntes historiográficas se dividem em quatro grupos principais:

Positivismo


Para essa corrente, só é considerado História aquilo que veio depois da escrita, por isso, todo o período anterior da humanidade é chamado de pré-História. E a História só é produzida por grandes homens que se envolvem em grandes eventos. Nossos livros de História, até os dias de hoje, têm uma base positivista, já que grandes eventos e figuras importantes são destacadas o tempo todo, enquanto outras pessoas, que também estiveram envolvidas em determinado evento, são delegadas ao esquecimento.

Materialismo Histórico


Essa corrente diz que para se estudar uma sociedade, a primeira coisa que devemos observar é a forma de produção da vida material: escravismo, feudalismo, etc. Se o modo de produção for alterado, todos os outros aspectos da vida também sofrerão alterações.

Nova História


Essa corrente historiográfica defendia que, em uma análise histórica, devemos olhar primeiro para os detalhes, depois para o todo. Ao contrário do positivismo, a Nova História considera que tudo é importante, qualquer coisa que acontece é conhecimento histórico, qualquer mínima pegada do passado, pode fazer parte de um grande quebra-cabeça que, no final, faz com que enxerguemos o conjunto completo. Essa corrente preocupa-se com os eventos de longa duração, como por exemplo, a mentalidade de uma época.

Representações


Nessa corrente a representação leva a ação, por exemplo, um mesmo símbolo pode ter diferentes significados dependendo do meio em que se vive, fazendo com que as pessoas o reconheçam a ajam de acordo com as ideias que o símbolo representa. Muitas representações são construídas sobre as histórias bíblicas, com o objetivo de fazer com as pessoas reconheçam um tipo de pensamento e tomem determinadas atitudes; temos uma maçã comumente representada na história de Adão e Eva, mas a Bíblia sempre usou apenas a palavra fruto.

Conclusão


De uma forma geral, devemos conhecer todas as correntes historiográficas, assim teremos acesso a um conhecimento histórico mais profundo e mais preciso.


REFERÊNCIAS
FERNANDES, Claúdio. O que é Historiografia? Escola Kids. Disponível em: https://escolakids.uol.com.br/historia/o-que-e-historiografia.htm Acesso em: 07 dez. 2020.

SOUZA, Nilton. Aula de História: Historiografia. Youtube. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=W1vru6Is_xI&t=10s Acesso em: 07 dez. 2020.



Historiografia

Por

Compartilhe