Pierre Curie (1859 - 1906)

Pierre Curie (1859 - 1906)

Consta que Pierre Curie não foi um aluno muito aplicado em seus primeiros estudos. Isso não permitiu, porém, de alcançar a universidade, nem de se tornar, com menos de 20 anos, professor assistente no laboratório de Física da Universidade Sorbonne, em Paris. Em 1880, em pesquisas realizadas com seu irmão, constatou que uma corrente elétrica surgia em certos cristais quando submetidos a pressões. Deram a esse fenômeno o nome de efeito piezoelétrico. Também verificaram que as faces desses cristais vibravam ao serem eles submetidos brevemente a uma diferença de potencial. Tais comportamentos permitiriam, mais tarde, a utilização desses materiais em microfones e toca-discos.

Em outras pesquisas, Curie verificou existir uma temperatura acima da qual as propriedades magnéticas de um material desaparecem. Tal temperatura é conhecida como ponto Curie.

Em 1895, casou-se com Marie Sklodowska, que o acompanharia na realização de muitos trabalhos científicos.

Em 1901, Curie chegou a submeter-se, voluntariamente, a uma experiência perigosa: deixou que uma pequena amostra de rádio (que é um elemento radiativo) causasse uma queimadura em seu braço. Fez isso para confirmar uma descoberta semelhante feita por Becquerel. Esse experimento incentivaria Curie a determinar numericamente a energia liberada pelo rádio: 140 calorias por grama a cada hora.

Em 1906, já professor de Física em Sobornne, morreu nas proximidades de seu laboratório, atropelado por uma carruagem. Foi então sucedido em seu posto pela esposa.

Leia também! Assuntos relevantes