Estrutura Atômica

Estrutura Atômica

Por

Apesar dos filósofos gregos Deucipo e Demócrito terem afirmado em 450 a.C que toda matéria era constituída por partículas minúsculas e indivisíveis, foi somente em 1803 que o cientista inglês John Dalton conseguiu provar, através de experiências em laboratório, a existência real do átomo. O primeiro modelo atômico da história foi proposto por ele, seus principais postulados diziam que os átomos eram esferas maciças, indestrutíveis e que não podiam ser alterados.

Depois de Dalton, outros cientistas formularam modelos atômicos diferenciados. Em 1903, outro cientista inglês chamado Joseph J. Thomson descobriu que o átomo era constituído de cargas positivas e negativas. Por causa da aparência desse modelo, sua teoria atômica ficou conhecida como “pudim com passas”.

Um pouco depois, em 1911, o neozelandês Ernest Rutherford refutou a teoria de Dalton, afirmando que o átomo não era maciço e sim apresentava uma estrutura orbital dividida em núcleo atômico e eletrosfera. No núcleo estariam os prótons (partículas positivas), e na eletrosfera, os elétrons (partículas negativas). O modelo de Rutherford ficou conhecido como "modelo planetário".

As experiências desenvolvidas por Rutherford possibilitaram a descoberta feita anos mais tarde por James Chadwick. James identificou uma terceira partícula, o nêutron. Dessa forma, a estrutura atômica ficou definida a partir da união de três partículas elementares: prótons, elétrons e nêutrons.

Leia também! Assuntos relevantes