Físicos procuram mais informações sobre a partícula de Higgs

O bóson de Higgs é uma das partículas mais pesquisadas e adoradas pelos cientistas. Para a tristeza dos físicos, essa partícula foi erroneamente rotulada como a "partícula de Deus", mas, na verdade, trata-se de uma partícula subatômica que foi primeiramente vista no Grande Colisor de Hádrons, no ano de 2012.

De acordo com os pesquisadores, essa partícula é uma peça importante dentro do espaço-tempo. Ela interage com muitas partículas, como elétrons e quarks, fornecendo massa para essas partículas.

Uma equipe de pesquisadores, baseada no LHC, o maior colisor de átomos do mundo, está avaliando o peso do bóson de Higgs. Se os Higgs pesados realmente existirem, será preciso reconfigurar toda a compreensão do Modelo Padrão da física em relação às partículas.

Dentro dessas complexas interações, pode haver uma pista para tudo, desde a massa da partícula fantasmagórica até o destino final do universo. Já se sabe que o bóson de Higgs tem um tipo especial de campo. Como os outros campos, ele permeia todo o espaço e o tempo, mas também consegue interagir com vários outros campos.

O bóson de Higgs também fala com outras partículas, como os elétrons, por exemplo. Por meio dessas conversas, ele também oferece massa a essas partículas.

Todo esse conhecimento foi trabalhado na década de 1960 através de uma série avançada de matemática, mas há apenas um pequeno problema na teoria: não existe uma maneira real de prever a massa exata do bóson de Higgs. Em outras palavras, quando você procura a partícula em um colisor de partículas, não se sabe exatamente o que e onde procurar.

Em 2012, cientistas do LHC anunciaram a descoberta do bóson de Higgs depois de perceberem que algumas das partículas que representam o campo de Higgs foram produzidas quando os prótons foram esmagados a velocidades próximas à da luz. Essas partículas tinham uma massa de 125 gigaelétron-volts (GeV), ou o equivalente a 125 prótons. Neste período, no entanto, os físicos ainda não tinham uma previsão firme para a massa do bóson de Higgs.

Hoje, já existem algumas previsões, ainda hesitantes, sobre qual seria a massa do bóson de Higgs, determinada com base na maneira como ele interage com outra partícula, o quark superior. Esses cálculos preveem um número muito superior a 125 GeV.

De fato, algumas teorias especulativas acreditam na existência desses bósons pesados ​​de Higgs, mas a natureza exata dessa partícula ainda não é conhecida.

Teóricos estão trabalhando duro tentando encontrar uma maneira possível de testar suas teorias, a fim de determinar a existência e as características dos bósons de Higgs, mas é provável que sejam necessários muitos anos para coletar dados suficientes para a realização deste tipo de pesquisa.


Fonte: Livescience.


Veja também:

Acelerador de Partículas