Doenças causadas por enxofre

Doenças causadas por enxofre

Por

O Enxofre é uma substância amarela que pode ser encontrada no solo. Essa substância é muito utilizada na produção de fertilizantes, corantes e explosivos.

Na natureza, o enxofre é essencial para a vida, quando dentro dos limites seguros. Ele, inclusive, pode fazer bem à saúde humana, ajudando a constituir as moléculas de proteína, vitais para o corpo.

No entanto, quando o ciclo do enxofre é alterado, e há um acúmulo excessivo da substância, ela pode fazer mal à saúde. Dependendo da concentração química, o gás poluente pode causar alergias e doenças respiratórias.

Entre as crianças, o enxofre pode desenvolver doenças crônicas, caso haja uma exposição intensa ao gás. Nesses casos, o enxofre pode causar danos ao coração, intestino e até câncer.

Os óxidos de enxofre também são irritantes para as mucosas dos olhos e para os órgãos respiratórios. Ele é capaz de lesionar os tecidos dos pulmões, agravar doenças como a bronquite, a enfisema e o cancro do pulmão.

Uma pessoa que tenha estado em contato direto com enxofre por muito tempo pode morrer em decorrência do aumento do nível de dióxido de enxofre tolerável ao organismo humano.

Os órgãos mais atingidos pelo enxofre são: garganta e vias respiratórias sensíveis. O gás pode causar dores de cabeça e náuseas depois de uma inalação excessiva.

Uma intoxicação crônica por enxofre produz sensação de queimadura, sequidão e dor no nariz, tosse, lacrimejamento, náuseas e vômitos. Pessoas expostas por muito tempo a altas concentrações de dióxido de enxofre, podem apresentar pneumoesclerose tóxica acompanhada de enfisema.

Por essas razões, o Ministério Público recebeu, em 2009, uma resolução para que o diesel comercializado no Brasil apresentasse apenas 50 ppm (partículas por mihão) de enxofre.


Principais gases poluentes liberados pela combustão de combustíveis fósseis

Os automóveis são os principais responsáveis pela combustão que polui o meio ambiente.

Os combustíveis fósseis são utilizados pelo homem na indústria, nos veículos e em outras atividades diárias. Os gases poluentes resultantes desse processo são extremamente prejudiciais ao meio ambiente.

No caso da poluição do ar, as formas de combustão empregadas em automóveis, indústrias, usinas termelétricas e queimadas correspondem a maior parte da degradação e das mudanças climáticas.

As combustões liberam vários tipos de gases poluentes para a atmosfera, muitos deles são tóxicos para a natureza e os seres vivos. Os principais gases liberados pela combustão de combustíveis fósseis são:

SO2 (óxido de enxofre) - liberado pela queima de óleo diesel e carvão mineral. O SO2 combinado com oxigênio e água, forma o ácido sulfúrico (H2SO4), principal responsável pela chuva ácida.

CO (monóxido de carbono) - liberado pela queima de combustíveis fósseis.

CO2 (dióxido de carbono) - liberado pela queima dos combustíveis fósseis. É o principal gás responsável pelo efeito estufa do planeta.

NOx (óxidos de nitrogênio) – também é responsável pelo problema da chuva ácida.

O petróleo é o combustível fóssil mais utilizado pelo homem em seu cotidiano. Ele é a matéria-prima para a gasolina e apresenta enxofre, nitrogênio e outros componentes que sofrem combustão.

O aumento desses gases na atmosfera causa o efeito estufa e o aquecimento global.

Leia também! Assuntos relevantes