Circulação e Comércio

Circulação e Comércio

Por

A circulação de mercadorias e produtos é parte importante do processo de comercialização dos mesmos. Para que os produtos cheguem ao mercado consumidor, é preciso um forte trabalho de logística e transportes.

Atualmente, no Brasil, o meio de transporte mais empregado para a circulação de mercadorias é o terrestre, que faz uso principalmente de caminhões e carretas que viajam pelas rodovias do país, seguindo para portos e aeroportos.

Os custos logísticos desse tipo de transporte para o comércio externo e interno é muito alto, fator que afeta o desenvolvimento econômico do país. Assim, percebemos que a matriz de transportes do Brasil precisa ser mais equilibrada, fazendo uso de meios de transportes ferroviários e aquáticos, por exemplo.

Estima-se que para alguns fluxos de carga, os fretes hidroviários e ferroviários possam ser 62% e 37% mais baratos do que os fretes rodoviários. Mas, para fazer uso desses sistemas, é preciso investimentos na infraestrutura de transportes do país.

O transporte rodoviário é feito apenas por estradas, rodovias e ruas. O problema é que algumas dessas vias não são pavimentadas e não apresentam condições adequadas de tráfego, fato que prejudica o escoamento das mercadorias.

Segundo a ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres, o Brasil tem hoje cerca de 130 mil empresas de transporte de cargas, que contam com mais de 1.6 milhões de veículos. Para tentar equilibrar essa busca por transportes, o Governo Federal promete concessionar 7,5 mil quilômetros de rodovias federais, 10 mil quilômetros de linhas de ferrovias, 2 aeroportos internacionais e terminais portuários.

Hoje, existe uma necessidade urgente no Brasil de aliviar o modal rodoviário, expandindo as possibilidades de escoamento de mercadorias. Isso, certamente, resultará num comércio mais lucrativo e numa economia mais competitiva.

Leia também! Assuntos relevantes