Adjetivo


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Adjetivo

É uma palavra variável que expressa característica do substantivo, qualificando ou modificando-o.
Exemplos: menino estudioso, meninas estudiosas.

Adjetivo primitivo
Aquele que não deriva de outra palavra da língua.
Alguns exemplos: sal, branco, alegre.


Adjetivo derivado: É formado a partir de um verbo, de um substantivo ou de outro adjetivo.
Exemplos: escritor (escrever), pintor (pintar), formoso (formosura).


Adjetivo simples: É aquele formado por um único elemento.: É aquele formado por um único elemento.
Exemplos: feliz, triste, pobre, impertinente.


Adjetivo composto:É formado por dois elementos.
Exemplos: azul-marinho, luso-brasileira, anglo-brasileiro, superinteressante.


Adjetivo gentílico ou pátrio:indica lugar de origem ou nacionalidade.
Exemplos: espanhol, paulista.


Adjetivo restritivo:O que particulariza um substantivo, isto é, que lhe dá qualidades que não lhe são intrínsecas.
Exemplos: homem gentil, menino inteligente, pés grandes.


Adjetivo explicativo: É aquele que indica qualidade intrínseca (já pertencente) ao substantivo.
Exemplos: fogo quente, sorvete gelado, alma etérea.


Adjetivo uniforme: O que tem uma única forma para o masculino e o feminino. Em geral termina por a, e, l, m, r, s, z.
Exemplos: otimista, triste, interessante, fiel, fácil, jovem, comum, incolor, melhor, simples, feliz, capaz.

Exceções: espanhol, espanhola; bom, boa; andaluz, andaluza.


Adjetivo biforme: É O que tem formas distintas para os dois gêneros.
Exemplos: mimado, mimada; carinhoso, carinhosa; atencioso, atenciosa.



Formação do feminino
Adjetivos terminados em:

1. o: troca-se o o por a.
Exemplos: lindo, linda; belo, bela; briguento, briguenta.


2. ão
a. feminino em ã.
Exemplos: anão, anã; órfão, órfã; cristão, cristã; são, sã.

b. feminino em ona.
Exemplos: valentão, valentona; turrão, turrona.


3. eu: feminino em éia.
Exemplos: pigmeu, pigméia; ateu, atéia; europeu, européia; caldeu, caldéia; plebeu, plebéia.

Exceções: judeu, judia; sandeu, sandia.



4. éu: feminino em oa.
Exemplos: ilhéu, ilhoa; tabaréu, tabaroa.

Exceções: réu, ré.



5. ú, és, or: acrescenta-se a e corta-se o acento quando presente.
Exemplos: peiú (convencido, cheio de si), peiua; nu, nua; francês, francesa; gaulês, gaulesa; sedutor, sedutora; sofredor, sofredora.

Exceções: hindu, cortês, descortês, pedrês, montês, exterior, interior, incolor, bicolor, tricolor, multicor, menor, maior, melhor, pior, superior, inferior (todos invariáveis); motor, motriz; trabalhador, trabalhadeira.


6. Adjetivos compostos:
a. Regra Geral: Só o último elemento varia.

Exemplos: anglo-brasileiro, anglo-brasileira.

Exceção: surdo-mudo, surda-muda.



Plural dos adjetivos
Adjetivos terminados em:

1. a, e, o, u: recebem s no plural.
Exemplos: otimista, otimistas; leve, leves; esperto, espertos; hindu, hindus.


2. il:
a. os vocábulos oxítonos formam o plural em is.

Exemplos: gentil, gentis; anil, anis.

b. os vocábulos não oxítonos formam o plural em eis.

Exemplos: fácil, fáceis; útil, úteis; frágil, frágeis; difícil, difíceis.


3. al: formam o plural em ais.
Exemplos:leal, leais; irreal, irreais; manual, manuais; legal, legais; abdominal, abdominais; oral, orais; episcopal, episcopais; bucal, bucais; rural, rurais.


4. m: formam o plural em ns.

Exemplos: bom, bons; jovem, jovens.


5. r, ês, z: plural em es, sem acento.
Exemplos: incolor, incolores; inferior, inferiores; melhor, melhores; pior, piores; cortês, corteses; francês, franceses; andaluz, andaluzes; feliz, felizes; veloz, velozes; eficaz, eficazes.


6. ão: formam o plural em:
a. ões.
Exemplos: babão, babões; brincalhão, brincalhões; cinqüentão, cinqüentões; brigão, brigões; turrão, turrões; fanfarrão, fanfarrões.


b. ães.
Exemplos: alemão, alemães; alazão, alazães ou alazões.


c. ãos.
Exemplos: anão, anãos ou anões; temporão, temporãos; cristão, cristãos.


7. el:
a. os oxítonos formam o plural em éis.
Exemplos: cruel, cruéis; fiel, fiéis.


b. os vocábulos não oxítonos formam o plural em eis.
Exemplos: inflexível, inflexíveis; sensível, sensíveis; irreconhecível, irreconhecíveis; incrível, incríveis; visível, visíveis.


8. s: mantém a forma original no plural.
Exemplo: simples, simples.


9. ul: formam o plural em uis.
Exemplo: azul, azuis.




Plural dos adjetivos compostos
1. Regra geral: Só o último elemento varia.
Exemplos: rapazes anglo-germânicos, caminhos recém-abertos, armários rosa-claros.


2. Particularidades:
a. Surdo-mudo, surdos-mudos.

b. São invariáveis os adjetivos referentes a cores tendo como último elemento um substantivo.
Exemplos: olhos verde-garrafa, ternos verde-oliva, saias, branco-gelo, blusas vermelho-sangue, cabelos amarelo-palha, armários rosa-choque.

Nota: Mesmo que o substantivo venha sozinho, ele permanece invariável.

Exemplos: ternos oliva, saias gelo.



c. Azul-marinho é sempre invariável.
Exemplos: saias azul-marinho, sapatos azul-marinho, sapatos marinho.




Grau dos adjetivos
I. Comparativo:
Usa-se para comparar duas qualidades do mesmo ser ou de dois seres diferentes.

1. Comparativo de superioridade: mais... que; mais... do que
Exemplos: João é mais feliz (do) que Maria. Helena é mais trabalhadeira (do) que Ana.


2. Comparativo de inferioridade: menos... que; menos... do que
Exemplos: Maria é menos feliz (do) que João. Ana é menos trabalhadeira (do) que Helena.

3. Comparativo de igualdade: tão... quanto; como; tanto quanto (os dois pospostos ao verbo); que nem (na fala coloquial)
Exemplos: Pedro é tão inteligente quanto você. Márcia é feliz como Mariana. Marcelo é alegre tanto quanto Júlia. Marcelo é alegre que nem Júlia.



Obs.:
1. Quando o substantivo comum, singular, ao qual o adjetivo se refere é usado sem o artigo (o, a, os, as) o adjetivo fica sempre no masculino.
Exemplo: Carne é menos saboroso que peixe.

Quando no plural, mesmo sem artigo, flexiona normalmente.

Exemplo: Carnes são mais saborosas que peixes.



2. Comparativos irregulares (de superioridade):
bom - melhor; mau - pior; grande - maior; pequeno - menor (mais pequeno também é correto).



3. Mais grande; mais mau.
As duas formas estão corretas quando comparamos qualidades referentes a um mesmo ser (pessoa ou coisa).

Exemplos: José é mais grande do que gordo. Marta é mais má do que boa.



II. Superlativo
1. Superlativo absoluto: indica a qualidade de um ser, em seu grau mais intenso, sem nenhuma comparação com outro ser.
Exemplos:
Lúcia é belíssima. Lúcia é muito bela.

João é libérrimo. João é muito livre.

Pedro é fragílimo. Pedro é muito frágil.


Observação:
Belíssima, libérrimo e fragílimo estão no grau superlativo absoluto sintético. Muito bela, muito livre e muito frágil estão no grau superlativo absoluto analítico.



Formação do superlativo absoluto sintético:
a. Regra geral: Acrescenta-se o sufixo -íssimo(a) ao adjetivo masculino.
Exemplos: final, finalíssimo; normal, normalíssimo; popular, popularíssimo.


Regras especiais: adjetivos terminados em:
1) vogal: corta-se a vogal e acrescenta-se -íssimo (Veja item b5).
Exemplos: contente, contentíssimo; estranho, estranhíssimo, esperta, espertíssima.


2) -vel: troca-se esta terminação por -bilíssimo.
Exemplos: notável, notabilíssimo; agradável, agradabilíssimo; confiável, confiabilíssimo; razoável, razoabilíssimo.


3) -z: troca-se esta terminação por -císsimo.
Exemplos: audaz, audacíssimo; feliz, felicíssimo; veloz, velocíssimo.


4) -m: troca-se esta terminação por -níssimo.
Exemplos: bom, boníssimo; comum, comuníssimo.

Atenção: jovem, juviníssimo.


5) -ário(a), -ério(a), ório(a): corta-se a vogal o(a) e acrescenta-se íssimo(a).
Exemplos: libertário, libertariíssimo; séria, seriíssima; provisória, provisoriíssima.

Atenção: Há adjetivos que não seguem essas regras. (Veja Casos especiais).

2. Superlativo relativo: expressa a qualidade de um ser em comparação a outros, em seu grau mais intenso (superlativo relativo de superioridade) ou menos intenso (superlativo relativo de inferioridade).
a. De superioridade: o mais, a mais, os mais, as mais.
Exemplos: Hélio é o mais alto de todos. Maria é a mais linda de todas.


b. De inferioridade: o menos, a menos, os menos, as menos.
Exemplos: João é o menos bonito da classe. Eliana é a menos sensível de nós.




Casos especiais
Observe os superlativo sintético regular, sintético irregular e relativo, respectivamente:

bom - boníssimo, ótimo, o melhor; mau - malíssimo, péssimo, o pior; grande - grandíssimo, máximo, o maior; pequeno - pequeníssimo, mínimo, o menor; alto - altíssimo, supremo ou sumo, o mais alto; baixo - baixíssimo, ínfimo, o mais baixo.

Agora observe os seguintes superlativos sintéticos:


a. terminação -íssimo:
agudo - acutíssimo amargo - amaríssimo
amigo - amicíssimo antigo - antiqüíssimo
belicoso - belicíssimo benéfico - beneficentíssimo
benévolo - benevolentíssimo cristão - cristaníssimo
cru - cruíssimo cruel - crudelíssimo
doce - dulcíssimo fiel - fidelíssimo
frio - frigidíssimo geral - generalíssimo
honorífico - honorificentíssimo magnífico - magnificentíssimo
maléfico - maleficentíssimo malévolo - malevolentíssimo
miúdo - minutíssimo nobre - nobilíssimo
parco - parcíssimo pessoal - personalíssimo
pródigo - prodigalíssimo provável - probabilíssimo
sábio - sapientíssimo sagrado - sacratíssimo
são - santíssimo simples - simplicíssimo
soberbo - superbíssimo vão - vaníssimo


b. terminação -érrimo:
acre - acérrimo áspero - aspérrimo
célebre - celebérrimo célere - celérrimo
íntegro - integérrimo livre - libérrino
magro - macérrimo mísero - misérrimo
negro - nigérrimo pobre - paupérrimo
pulcro (belo, gentil) - pulquérrimo salubre - salubérrimo
tetro (estranho, sombrio) - tetérrimo úbere (fecundo) - ubérrimo


c. terminação -limo:
ágil - agílimo difícil - dificílimo
dócil - docílimo dúctil - ductílimo
fácil - facílimo frágil - fragílimo
grácil - gracílimo humilde - humílimo
semelhante - simílimo



Recursos especiais para se expressar o superlativo
1. Uso do adjetivo com repetição e entonação crescente.
Exemplo: Ela foi ficando bêbada, bêbada, bêbada...

2. Anteposição do artigo e entonação apropriada.
Exemplos: Ele se acha o inteligente! Eles se consideram os bons!

3. Uso de expressões como beça, incrivelmente, um senhor, pra valer, de morrer, às pampas.
Exemplos: Está alegre à beça! Ele é lindo de morrer! Paulo é um senhor chato!

4. Uso do aumentativo ou diminutivo.
Exemplos: Ele é lindão! E ela é lindinha!

5. Acrescentando-se prefixos com sentido superlativo: hiper, super, extra.
Exemplos: Ele é hiper-simpático. Vocês são superfelizes.



Fonte:
http://www.tarefadecasa.hpg.ig.com.br/adjetivo.htm




Leia também! Assuntos relevantes.

Verbos Transitivos Diretos
São verbos que indicam que o sujeito pratica a ação, sofrida por outro elemento, denominado objeto direto. Por essa razão, uma das maneiras mais fácei...

Verbos Transitivos Diretos e Indiretos
São os verbos que possuem os dois complementos - objeto direto e objeto indireto. Chamar será VTDI, com a prep. a, quando significar repreender. ...

Verbos Intransitivos
São os verbos que não necessitam de complementação. Sozinhos, indicam a ação ou o fato. Assistir será intransitivo, quando significar morar. Assis...

Estrutura do verbo (Radical | Terminação)
Estrutura do verbo (radical + terminação) O verbo possui uma base comum de significação que é chamada de RADICAL. A esse radical se junta, em cada fo...

Regra de Pitágoras para calcular o quadrado de um número
Sabemos que para calcular uma potência basta multiplicar a base o n.º de vezes do expoente, ou seja, por exemplo: 42=4x4=16. No entanto Pitágoras c...

Novas Regras para Unificar a Língua Portuguesa
O decreto que estabelece as novas regras foi assinado pelo presidente Lula, durante cerimônia na Academia Brasileira de Letras. Vale a partir de janei...

Adjetivo Composto
Adjetivo é a palavra que qualifica o substantivo. No caso dos Adjetivos compostos, podemos dizer que são aqueles formados por dois elementos, em que a...

Verbos Transitivos Indiretos
São verbos que se ligam ao complemento por meio de uma preposição. O complemento é denominado objeto indireto. O objeto indireto pode ser represent...

Principais regras quanto ao uso da crase
CRASE - Principais regras quanto ao uso da crase (a+a#à) 01 Acentua-se o a na indicação de horas (cheguei às oito horas) 02 Nas locuções adverbiai...

Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, estudos, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Somos um veículo de comunicação. Não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia ou reprodução de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2015 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados