Caxemira

Localizada no subcontinente indiano, Kashmir ou como conhecemos, Caxemira, está em uma localização geográfica montanhosa, ao norte do Paquistão e da Índia. Seu território engloba Jammu e Ladakh, que faz fronteira com a China. Denomina-se Caxemira então toda a extensão territorial contida na divisão explicada a seguir:

A divisão territorial da região é compreendida em quatro localizações distintas:

  • 1 - Aksai Chin - Dominação Chinesa
  • 2 - Jammu - Dominação Indiana
  • 3 - Caxemira - Dominação Indiana
  • 4 - Territórios do Norte e a Caxemira Livre - Dominação Paquistanesa

divisao territorial da Caxemira
Crédito da imagem: G1

A palavra caxemira também remete ao tecido de alta qualidade produzido com a lã de caxemira (lã extraída das cabras da localidade).

Alvo de conflitos territoriais e diferenças étnicas, a Caxemira é cobiçada pelo Paquistão e pela Índia. E vive em constante conflito desde o fim da colonização britânica. A Inglaterra dominava até então todo esse subcontinente indiano.

As diferenças étnicas entre o Paquistão e a Índia se refere tanto ao modo de vida diferente, quanto as visões distintas de mundo, relacionadas as suas religiões (Paquistão - Islamismo x Índia - Hinduísmo).

Mas não são somente esses os motivos pela disputa territorial. O local é estratégico devido a vantagem hídrica. Nessa região é que ficam as principais nascentes que desaguam nos rios Ganges e Indo.

Cronologia dos conflitos na região da Caxemira

conflito na Caxemira

1947 - Inicia a tensão entre a Índia e o Paquistão, devido a guerra de independência, iniciando assim a primeira guerra indo-paquistanesa. Origina-se então dois estados, um majoritariamente hindu, a Índia, e o outro, majoritariamente muçulmana, o Paquistão (Territórios do Norte e a Caxemira Livre, conhecido como Gilgit-Baltistão). Esse foi um evento conhecido com a "Partilha", conflito sangrento que matou por volta de 1 milhão de pessoas. Devido a migração obrigada dos povos nativos e a matança generalizada de ambos os lados, intensificaram cada vez mais o ódio. Nesse primeiro conflito o Paquistão teve sucesso e dominou grandes territórios da região.

1950 - China assume o controle de Aksai Chin

1962 - Índia tenta recuperar sem sucesso o controle de Aksai Chin. China domina o trecho territorial Aksai Chin e Jammu.

1963 - Paquistão entrega parte dos Territórios do Norte

1965 - Outro conflito acontece sem alteração do território, esse conflito é conhecido como a segunda guerra indo-paquistanesa.

1971 - Terceira guerra indo-paquistanesa, a Índia domina territórios populosos e locais produtivos que estavam sob o controle do Paquistão.

1972 - Limites do território são definidos. Ocorre o "Acordo de Simla" promovido pela ONU

1980 - Guerrilheiros separatistas passam a atuar na região da Caxemira, pertencente a Índia.

1989 - Com o receio de perder o controle político da Caxemira, a Índia intensificou a repressão a revolta separatista, resultando em mais de 70 mil mortos até a presente data.

1990 - O conflito na região é justificativa para a militarização das fronteiras. Essa década é marcada pela corrida armamentista.

1998 - O Paquistão e a Índia fazem testes nucleares.

1999 - Ambos os países realizam testes de mísseis balísticos com a capacidade de carregar ogivas nucleares.
Estopim que quase leva a um conflito intenso novamente.
Onda terrorista mata dezenas de civis nas grandes cidades do Paquistão.

2000 - Fracasso nas negociações de paz entre a Índia e os separatistas muçulmanos. Com o reinicio do conflito armado, os ataques terroristas assolam tanto a Índia e o Paquistão. Com a trégua unilateral do grupo separatista muçulmano, Hizbul Mujahidine, a Índia suspende ações militares na região.

2001 até 2020 - Em 2019 governo da Índia revogou a autonomia constitucional da Caxemira e bloqueou o acesso à internet, retomando o acesso ao 2G em 2020. A região continua violenta até a presente data. A caxemira é uma localidade onde há inúmeros relatos de repressões políticas e perseguições a jornalistas.

O quadro da crescente da violência não diminuiu nem com a covid-19. O governo indiano é acusado de usar leis de combate ao terrorismo para silenciar e perseguir os jornalistas.

Um ponto importante a tomar nota é que o Paquistão e a Índia não fazem parte do TNP (Tratado de Proliferação Nuclear). Essa é a região mais militarizada do mundo.

Fontes: Info escola, Wikipedia, Brasil de fato, Brasil escola



Caxemira

Por

Compartilhe