Sistema digestório de répteis

Sistema digestório de répteis

Por

Os répteis são animais que evoluíram de anfíbios primitivos. Eles foram os primeiros vertebrados a se adaptarem a vida terrestre.

De uma forma geral, os répteis são carnívoros, com poucas espécies herbívoras e onívoras. Esses animais possuem um sistema digestório completo, com intestino grosso, faringe, esôfago, estômago, boca e cloaca.

Os répteis também têm como anexos o fígado e o pâncreas. Todos os órgãos estão adaptados aos hábitos alimentares dos animais.

Os répteis não aquáticos ainda possuem glândulas orais desenvolvidas para umedecer o alimento seco, reduzindo a fricção durante a deglutição. As glândulas orais estão classificadas em glândulas palatinas, labiais, linguais e sublinguais.

No processo digestório dos répteis, o alimento passa da boca para a faringe, segue para o esôfago, o estômago, depois para o intestino delgado, e para cloaca. O alimento não aproveitado pelo organismo é eliminado pelo ânus.

A cloaca desses animais é a saída dos sistemas digestivo, excretor e reprodutor. O sistema digestório dos répteis é bem parecido com o sistema dos animais vertebrados superiores.

A digestão dos répteis é mais lenta do que a dos mamíferos. O tempo do processo é resultado de uma menor capacidade metabólica e da incapacidade de mastigar os alimentos.

Alguns répteis, como os crocodilos, por exemplo, podem viver com uma única refeição em meses, pois o alimento é digerido lentamente.

Leia também! Assuntos relevantes