A Perestroika foi considerada uma política de reestruturação, introduzida no ano de 1986 pela União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, sob o comando de Mikhail Gorbachev. Essa política foi considerada uma abertura econômica da antiga União Soviética, a fim de promover uma reforma no sistema socialista em vigor e reduzir os gastos com defesa, fomentando uma negociação com os Estados Unidos.

Com a Perestroika, a União Soviética pretendia liberalizar suas atividades de comércio exterior, além de melhorar o valor de sua moeda, eliminar os limites de produção nas fábricas e autorizar a importação de produtos estrangeiros.

A intenção era que a Perestroika conduzisse a União Soviética para uma retomada econômica, mas a política foi considerada um fracasso, pois não conseguiu colocar em prática a proposta de reestruturação da economia. Entre as razões que levaram essa política a falhar está o fato de que o governo não conseguiu criar entidades econômicas privadas, além de também ter falhado na reforma da agricultura.

Segundo historiadores, esse fracasso também teve relação com a resistência do Partido Comunista da União Soviética. Os conflitos de interesse no campo político geraram oposição à Perestroika. Como resultado, a política acabou dando origem a um verdadeiro caos econômico na União Soviética, o que levou ao colapso das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

A implantação dessa política econômica acabou com os benefícios sociais e espalhou a pobreza entre a população. Além disso, a medida resultou no aumento de preços e das taxas de juros. Os benefícios fiscais às indústrias também deixaram de existir nesse período.

Glasnost e Perestroika

Contexto histórico e resultado da Perestroika

A Perestroika foi criada durante o governo de Gorbachev. O que era para ter sido uma boa reestruturação política e econômica e uma reorganização da sociedade soviética acabou de forma catastrófica.

A política mudou os rumos do país com suas medidas reformadoras. A Perestroika deu origem a um novo tipo de sistema econômico na União Soviética, chamado de economia de mercado. A reestruturação falhou principalmente por causa das fortes convicções comunistas e conservadoras de membros do Partido Comunista.

Após a implantação dessa política, Gorbachev acabou destituído do poder. Ele foi obrigado a renunciar ao cargo no ano de 1991.

Em resumo, a medida não conseguiu conter a crise econômica da União Soviética, não implantou o Capitalismo de Estado Soviético e ainda resultou na desagregação de todo o sistema soviético, levando o bloco da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas ao fim em 1991.

Leia também! Assuntos relevantes