Manifesto Antropófago


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Manifesto Antropófago

Por Juliana Miranda

Também conhecido como Movimento Antropofágico, foi escrito por Oswald de Andrade e publicado em maio de 1928 na Revista de Antropofagia que era o meio da época para divulgar o movimento que continha a premissa de repensar a dependência cultural de nosso país. A linguagem da publicação utilizada era metafórica e contava com fragmentos bem-humorados e poéticos o que tornou a fonte do movimento.

Isso é facilmente explicável devido ao fato de, Oswald, no momento de concepção do manifesto, ter deixado se levar por outros autores e pensadores mundiais, como por exemplo: Marx, Breton, Rousseau, Freud, Montaigne e Hermann Keyserling. Oswald uniu suas ideias com as ideias desses autores e retomou algumas características do início da formação da cultura brasileira.

No movimento Antropófago se percebe um interesse de resgatar uma cultura primitiva e há muito tempo esquecida e, Oswald utiliza um caminho nada harmonioso para traçar similaridades entre as culturas antigas, porém, vale lembrar que Oswald não se opõe aos avanços da modernidade, mas sim, apenas observa a necessidade de absorver com cautela os aspectos culturais de outros povos, justamente para a cultura brasileira não se tornar um emaranhado de retalhos cultural.

No decorrer do movimento o autor nos ricamente através de metáforas a História do Brasil, trazendo a tona figuras importantes de nossa cultura, como por exemplo: Padre Anchieta, Vieira, a corte de D. João VI, a Mãe de Gracos, a Moral da Cegonha em relação a potência mítica do Jabuti, Jaci, Guaraci e também da Cobra Grande. A época não colonizada do Brasil, Oswald chama carinhosamente de a “Idade de Ouro”.

Este manifesto foi uma espécie de marco para o modernismo no Brasil, além de mudar a forma de encarar o fluxo de componentes culturais mundiais, também trouxe o destaque para a própria produção e levando ao mundo a identidade tupiniquim no cenário artístico mundial.




Leia também! Assuntos relevantes.

Arte e Ciência
Embora tanto a arte quanto a ciência tenham como finalidade a busca da verdade, variam os processos e métodos de que lançam mão artistas e cientistas....

Drogas - Parte 2
Crack Pequenas pedras de formatos irregulares, fumadas em cachimbos na maioria das vezes improvisados. O crack é uma mistura de cocaína em pó, conver...

Plano Cartesiano
Na matemática estudamos o Plano Cartesiano, conceito criado pelo matemático René Descartes. Essa matéria da área de exatas está relacionada à geometri...

Quem faz arte
O homem criou objetos para satisfazer as suas necessidades práticas, como as ferramentas para cavar a terra e os utensílios de cozinha. Outros objetos...

Como surgiu a arte?
A arte é uma manifestação humana que começou a se desenvolver na Antiguidade. Já no período Pré-Histórico, os homens utilizavam a arte rupestre para g...

Artes Divinatórias
Adivinhar é uma arte que todos nós temos. No cotidiano, adivinhamos palpites de jogos, alguém que vai ligar, que tal coisa não acontecerá...A diferenç...

Napoleão Bonaparte
Nome de uma família de origem toscana ( it. Buonaparte, " boa parte " ), com ramificações, já no século XIII, em várias regiões da Itália, como Floren...

Arte Abstrata
A arte abstrata é uma manifestação artística que trabalha com o irracional, o surreal e o abstrato, ou seja, ela se inspira naquilo que não representa...

O cogito cartesiano
René Descartes é o responsável pela célebre frase “Penso, logo existo”. O filósofo francês René Descartes propôs um pensamento sobre a subjetividad...

Artes Plásticas
As artes plásticas são compostas por uma série de elementos e produções artísticas, como esculturas, desenhos, pinturas, gravuras e colagens. Basicame...

Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, estudos, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Somos um veículo de comunicação. Não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia ou reprodução de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2015 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados