Joseph John Thomson (1856-1940)

Joseph John Thomson (1856-1940)

Joseph John Thomson estudou Física na Universidade de Cambridge. Ali se tornaria professor, aos 27 anos, além de dirigir o famoso Laboratório Cavendish de pesquisas.

Thomson pesquisou a natureza dos raios catódicos, ainda desconhecida. Inicialmente, acreditou tratarem-se de ondas eletromagnéticas. Já se sabia, porém que esses raios podiam ser desviados por um campo magnético, o que indicava serem partículas com carga elétrica. Faltava demonstrar, no entanto, se eles também seriam desviados por campos elétricos, o que Thomson conseguiu provar em 1897. Isso confirmou que os raios catódicos eram de fato constituídos por partículas menores que um átomo e com carga elétrica negativa. Mais tarde, essas partículas receberam o nome de elétrons (dado por Lorentz).

Thomson foi o primeiro a defender a idéia de que o elétron era um constituinte da matéria, e formulou uma teoria sobre a estrutura de um átomo. Para ele, o átomo era uma esfera maciça com carga positiva. Os elétrons estariam presos à superfície da esfera e contrabalançariam a carga positiva. Esse modelo ficou conhecido como "pudim de ameixas", e seria mais tarde substituído pelo modelo de Rutherford, discípulo de Thomson.

Em 1906, Thomson recebeu o Prêmio Nobel de Física. Nesse ano também realizou experimentos com átomos de neônio, que forneceram o primeiro indício de que um elemento podia apresentar isótopos, o que seria depois confirmado por um dos seus alunos.

Fonte:
http://mesonpi.cat.cbpf.br/verao98/marisa/THOMSON.html

Leia também! Assuntos relevantes