Infarto do miocárdio


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Infarto do miocárdio

Por Dr. AntÔnio Raimundo de Almeida

Dr. AntÔnio Raimundo de Almeida
J. S. de 46 anos, comerciante, sem problemas de diabetes, colesterol e hipertensão, apresentou um quadro de desconforto no peito, náuseas e não chegou vivo ao hospital. Diagnóstico de infarto fulminante. Como isso pode acontecer?

As doenças do coração apresentam a principal causa de morte nos Estados Unidos. No Brasil, apesar da subnotificação, o Datasus registra que as doenças cardio- vasculares são responsáveis por 32% das mortes. Esse artigo, destinado ao leitor de A TARDE, tem como objetivo chamar a atenção do problema, falar sobre os sinais e sintomas, fatores de risco e, sobretudo, como prevenir essa doença devastadora.

O infarto do miocárdio (IAM) faz parte de um grupo de patologias conhecidas como doenças isquemicas do coração que engloba angina do peito, infarto do miocárdio e a morte súbita. O termo síndrome coronariana aguda é também utilizado para os quadros de dor toráxica relacionadas à angina e ao infarto.

Apesar dos fatores de risco estarem bem estabelecidos, como tabagismo, hipertensão, diabetes, alteração nas gorduras (colesterol, triglicerides), o paciente em questão teve doença coronariana sem os clássicos fatores de risco. Cerca de 40% dos indivíduos com doenças coronarianas não se encaixam nesse perfil clássico, e sofrem de infarto ou têm morte súbita, sem que tenham feito uma avaliação médica correta. É preciso saber mais sobre a doença para se adotar estratégias de prevenção.


O que é infarto do miocárdio?
É uma lesão do músculo cardíaco provocada por obstrução da artéria que nutre o coração ou um dos seus ramos – a artéria coronária. O entupimento da artéria resulta em isquemia e o tecido deixa de receber sangue, oxigênio e nutrientes. A duração e a extensão da oclusão determinam o tipo de manifestação da doença: angina estável, angina instável, infarto e morte súbita. Pode ocorrer morte do tecido (necrose músculo cardíaco) se a área for muito grande na dependência do tamanho da artéria pode haver infarto, morte súbita ou falência do coração de modo crônico e inexorável, ficando o paciente com insuficiência cardíaca que limita sua qualidade de vida e tem um prognóstico ruim a médio prazo. A angina do peito é uma dor que resulta geralmente da obstrução intermitente do fluxo sangüíneo. Como a doença é um processo dinâmico e contínuo, a placa de ateroma (gordura) se rompe, ativando a coagulação do sangue no local e formando o trombo que pode obstruir totalmente as artérias coronárias (infarto) ou de modo intermitente (angina instável). De angina instável para o infarto o tempo pode ser curto .


Pode haver infarto sem placa de gordura?
Sim. Às vezes uma determinada artéria se contrai temporariamente estreitando e o fluxo de sangue fica diminuído ou interrompido. O efeito é o mesmo da placa, porém as razões desse fenômeno não são compreendidas em muitas situações. Pessoas que usam cocaína podem ter espasmo na coronária e infarto fulminante.


Como diferenciar o infarto da angina e outras dores no peito?
Muitos problemas de saúde podem causar dor no peito, como, por exemplo, indigestão, ansiedade, inflamação no pericárdio, dor muscular, entre outras situações. A orientação médica é fundamental.


Características do infarto:
•Dor em aperto com ou sem fator desencadeante e pode ocorrer repouso;

•Não melhora com repouso e nem com medicações para angina;

•Pode ser acompanhada de náuseas ou vômitos, apreensão, palidez, sudorese, intensa falta de ar, desmaio.

•Irradiação para o braço esquerdo (85%) ou braço direito (15%), pescoço, ombro ou mandíbula.


Características da Angina:
•Dor em aperto, no tórax ou na região do estômago, geralmente após esforço físico ou um fator desencadeante.

•Melhora com repouso, dura cerca de 10 minutos;

•Melhora com medicações para angina (vasodilatadores).


Atenção: em qualquer das situações procure orientação. O atraso pode ser prejudicial ou fatal. Em muitos casos, quando ocorre um ataque cardíaco, o coração sofre de um processo de alteração do ritmo. E um tratamento imediato com a desfibrilação (choque) pode salvar o paciente da morte. Por essa razão, cada vez mas em locais de grande concentração de pessoas como fábricas, aeroportos e universidades, recomenda-se atendimento pré-hospitalar e pessoal treinado para operar esses aparelhos – os defibriladores. O tempo para salvar uma vida nesses casos é de poucos minutos. No movimentado aeroporto de Chicago o treinamento de pessoal e a popularização dos desfibriladores tem salvo centenas de vidas nos últimos anos.


Prevenção de doenças cardiovasculares

Quais os principais fatores de risco?
Hipertensão, diabetes, tabagismo, história familiar de doença coronariana, sexo masculino, as mulheres que após a menopausa se igualam aos homens, idade (a partir de 60 anos), colesterol alto, aumento de triglicerios, obesidade, estresse, vida sedentária. Se você está nesse grupo faça uma avaliação com o seu médico. No nosso entender, deve-se dar muita atenção ao estresse, pois este é capaz de modificar outros fatores de risco ou despertar quem estava inativo. Existem trabalhos que demonstram o papel do estresse na expressão de determinados genes relacionados com alterações de gorduras e diabetes que estavam dormentes, e que aparecem na vigência do estresse.

As estatísticas americanas indicam que anualmente 900.000 têm infarto; e 250.000 homens destas 125.000 morreram sem receber atendimento médico. É, portanto, de fundamental importância buscar o atendimento médico (pré- hospitalar ou hospitalar) o mais rápido possível. Os tratamentos que desobstruem as artérias, seja com medicamentos ou com desobstrução mecânica, são mais eficientes se realizados nas primeiras seis horas do início dos sintomas.


Quais devem se prevenir do infarto?
Exames preventivos tanto clínico cardiológico quanto os de sangue. Alimentação balanceada, pobre em gordura animal, rica em fibras, peixes e verduras. Controle rigoroso da pressão arterial e, se diabético, do açúcar;

Exercício físico regular após orientação médica, controle do peso e modificação do estilo de vida (combate ao estresse). Tratamento do aumento do colesterol e triglicerides quando indicado pelo seu médico;

Viva em paz, procure não se irritar, controle a hipertensão, não fume, visite regularmente seu médico, exercite-se, não abuse de álcool, e aproveite os benefícios de uma vida saudável. Vale a pena viver!


Fonte:
http://www3.atarde.com.br/especiais/emergencias/hp/infarto.htm




Leia também! Assuntos relevantes.

Teorias da Relatividade
Teorias propostas pelo físico Albert Einstein que revolucionam a física no século XX. As duas teorias: da Relatividade Restrita e da Relatividade Gera...

Zumbis
Do plano da imaginação para a possibilidade real de existência de tais criaturas existe uma boa distância. Porém, vemos que com frequência essa di...

Amy Winehouse (14-09-1983 - 23-07-2011)
Carreira brilhante com triste fim: biografia de Amy Winehouse No domingo 23 de julho de 2011 o mundo se surpreendeu com a triste notícia da morte de ...

Lua
Lua é o único satélite natural da Terra, o corpo celeste que está mais próximo do nosso planeta e o único visitado pelo homem até hoje. Essa distância...

O Conflito Sino-Soviético
As divergências entre os comunistas chineses e o Partido Comunista da União Soviética (PCUS) já existiam muito antes da vitória revolucionária de 1949...

John Von Neumann
John Von Neumann foi um matemático húngaro de origem judaica, nascido em 28 de dezembro de 1903. O cientista era naturalizado norte-americano e fez gr...

Atmosfera
Nós vivemos envolvidos por uma grande massa de ar, chamado de atmosfera. O estudo da atmosfera é feito com base nas informações fornecidas pelas sonda...

Como fazer um resumo?
Saber resumir é importante para treinar a capacidade de síntese, para guardar informações e conhecimentos com mais facilidade e para estudar. O resumo...

Afeganistão
O Afeganistão é um estado soberano localizado na Ásia Central. O país não possui litoral, tem cerca de 29 milhões de habitantes e ocupa uma área de 64...

Drogas - Parte 2
Crack Pequenas pedras de formatos irregulares, fumadas em cachimbos na maioria das vezes improvisados. O crack é uma mistura de cocaína em pó, conver...

Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, estudos, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Somos um veículo de comunicação. Não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia ou reprodução de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2015 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados