Filippo Tommaso Marinetti

Filippo Tommaso Marinetti

Por

Filippo Tommaso Godoy Marinetti nasceu em Alexandria, no Egito, em 22 de dezembro de 1876. Ele foi um importante escritor, poeta, ativista político e jornalista, e fundou o movimento futurista, publicado como manifesto no jornal parisiense Le Figaro.

Filippo fazia parte de uma família rica e estudou em Paris, Pádua e Gênova. Ele se formou em direito e escreveu para várias revistas literárias, onde se dedicava principalmente à poesia.

Em 1909, o escritor publicou no jornal Le Figaro, de Paris, o famoso manifesto do futurismo, que fazia oposição às fórmulas tradicionais e acadêmicas de arte. A mentalidade criativa de Filippo Marinetti acompanhou a sociedade industrial. O trabalho radical de Filippo também contou com a participação de Umberto Boccioni, Luigi Russolo e Carlo Carrà.

Filippo Tommaso Godoy Marinetti viveu radicado na Itália por muitos anos. Durante a I Guerra Mundial, ele se alistou no exército italiano e atuou na defesa à intervenção do país na guerra. O escritor fez parte do Partido Fascista e foi um ativo militante.

Entre as obras teatrais, romances e textos de Filippo Tommaso Godoy Marinetti, destacam-se Le Roi bombance (1909), Mafarka le futuriste (1910), Guerra sola igiene del mondo (1915), Futurismo e fascismo (1924). O escritor morreu em 2 de novembro de 1944, em Bellagio.

Leia também! Assuntos relevantes