Contração Muscular e Movimentos Celulares

Contração Muscular e Movimentos Celulares

Por

As contrações musculares feitas pelos atletas, especialmente os saltadores, são realizadas à partir de músculos, fibras musculares, sarcômeros e proteínas. As contrações musculares são uma divisão dos movimentos celulares. Esta é uma explicação sobre a formação do tecido muscular.

Movimentos celulares são divididos em dois grupos, os movimentos quem levam a modificação na forma das células como as contrações musculares, movimentos amebóides, movimento de divisão celular e os movimentos que não levam a modificação na forma da célula como os processos de transporte intracelular.

O tecido muscular estriado esquelético é composto por um sincício multinucleado que se liga ao osso através de tendões, suas células são grandes e dependem do cálcio para contração. O tecido muscular estriado cardíaco possui células menores se comparadas com a musculatura esquelética e possuem um núcleo.

O movimento da musculatura estriada esquelética se deve a feixes de fibras musculares que contém miofibrilas. Cada miofibrila é formada por várias unidades de sarcômeros limitados lateralmente pelas estrias Z. Os sarcômeros compõem-se de dois tipos de filamentos. A contração muscular ocorre devido ao deslizamento dos filamentos de actina sobre os de miosina para dentro do sarcômero, provocando o encurtamento dos sarcômeros.

O tecido muscular liso possui fibras menores que as estriadas, são fusiformes e sua contração e relaxamento é mais lento. Possuem feixes de actina, tropomiosina e miosina, sua contração depende do cálcio e da fosforilação da miosina, não há participação da troponina.

Essa rede complexa de filamentos de proteínas filamentosas que se estendem por todo o citoplasma. É responsável direto pelo deslocamento das células sobre um substrato, contração muscular, alterações na forma de um embrião de vertebrado em desenvolvimento, fornece a maquinaria necessária para movimentos intracelulares tais como o transporte de organelas de um lugar a outro no citoplasma e a segregação dos cromossomos na mitose.

As atividades do citoesqueleto dependem dos tipos de filamentos proteicos – filamentos de actina (Os filamentos de actina são formados por um polímero de actina fibrosa (actina-F), na sua forma de monômero ela é globular (actina-G), microtúbulos (os microtúbulos são estruturas polares, formadas por fibrilas longitudinais compostas pela proteína tubulina e apresentam uma das extremidades ancorada a um único centro organizador de microtúbulos chamado centrossomo e a outra livre no citoplasma, são dispostos geralmente em 13 filamentos longos (25nm de diâmetros) e ocos, apresentam uma estrutura linear ou em espiral com o diâmetro de 5nm, sendo muito mais rígidos que os filamentos de actina) e filamentos intermediários(os filamentos intermediários são formados por proteínas fibrosas que são divididos em cinco grupos de filamentos, a mais importante para contração muscular é a desmina, localizada principalmente nas células musculares lisas e estriadas). Cada tipo é formado a partir de uma subunidade proteica diferente: actina nos filamentos de actina, tubulina nos microtúbulos e uma família de proteínas fibrosas, como vimentina e lâmina nos filamentos intermediários.

Leia também! Assuntos relevantes