A Gnosiologia é uma área de estudo da Filosofia conhecida como Teoria do Conhecimento. Este campo de estudo engloba fatores que estão ligados aos aspectos cognitivos em sua natureza, como limite e origem.

Na prática, a Teoria do Conhecimento significa o seguinte:

  • Entender a origem do conhecimento;
  • Identificar valores ligados ao saber;
  • Estudar a forma de conhecimento para que ele seja validado.


Quais os fatores fundamentais da Teoria do Conhecimento?

Segundo este campo da filosofia, o conhecimento só existe quando há um sujeito conhecedor, um tema para ser conhecido e a relação entre eles, objeto e sujeito. A representação mental do tema de conhecimento é uma premissa da teoria.

A Teoria do Conhecimento trabalha para sistematizar o saber, estudando o conhecimento geral, o conhecimento da natureza e de assuntos científicos por meio da Epistemologia, além de criar processos baseados na lógica para formatar o conhecimento, através da Metodologia Científica.

Dúvidas e Ideias, aprendizagem, conhecimento, ilustracao


Qual a origem da Teoria do Conhecimento?

Os filósofos estudam a natureza desde o surgimento do pensamento filosófico. No início, a intenção era identificar como funcionavam, de forma racional, os elementos da natureza e como os fatos ocorriam no mundo.

Com o tempo, os filósofos também notaram que era importante compreender como o conhecimento se desenvolve, até mesmo para a obtenção de respostas mais assertivas para uma série de questões.

O conhecimento passou a tratar do próprio conhecimento, no sentido de aprimorar o saber, através da sistemática, de um alinhamento na forma de análise, para identificar por quais mecanismos o homem consegue desenvolver o conhecimento. Nesta padronização do método de adquirir o saber, a Epistemologia e a Metodologia Científica se tornaram muito importantes.

Na Epistemologia, usada pela Teoria do Conhecimento, o conhecimento ganha validade a partir de uma série de conceitos e valores, entre eles os seguintes:

  • Origem;
  • Estrutura;
  • Métodos;
  • Análise das crenças;
  • Lógica;
  • Metafísica.

Os homens são capazes de obter o conhecimento de maneira completa e genuína? Este campo de estudo, vinculado com a Teoria do Conhecimento, existe para buscar essa resposta.

Para Platão, o conhecimento é definido pelo repertório de conteúdo necessário para a explicação do mundo a partir da natureza e da sociedade.

A sistematização e a organização da forma como o conhecimento é obtido estão ligadas à Metodologia Científica, uma área também muito importante para a Teoria do Conhecimento. Com a dialética, os fatos eram investigados a partir de questionários, com perguntas e respostas que mostravam o caminho ideal para a busca do saber, sempre com base na lógica.

Galileu implementou um modelo muito interessante de estudo do saber pelo método científico, com as seguintes aplicações:

  • Hipóteses científicas;
  • Modelos matemáticos;
  • Experimentos empíricos.

Criou-se, assim, o modelo hipotético dedutivo. Karl Popper fortaleceu ainda mais o modelo, trabalhando com a finalidade de reduzir os resultados falsos, observando de maneira severa as exceções do método científico, reduzindo as respostas falsas.

A rigidez da metodologia científica é usada até hoje, principalmente em ambientes universitários, para o desenvolvimento de pesquisas científicas e descobertas em todas as áreas de conhecimento, sejam Humanas, Exatas ou Biológicas.


Veja também:

Conhecimento Empírico

Conhecimento Científico

Conhecimento Místico

Conhecimento Filosófico