Ácidos Carboxílicos

Conheça as características dos ácidos carboxílicos, nomenclatura e suas utilidades.

Os ácidos carboxílicos são os compostos que possuem a carboxila como grupo funcional, que realiza uma ligação dupla com outro carbono e uma ligação simples com um grupo OH e apresentam diversas aplicações industriais e laboratoriais.

O termo ácido carboxílico é utilizado para designar uma função orgânica oxigenada, ou seja, que possui um átomo de oxigênio em sua estrutura. Os compostos que fazem parte desse grupo apresentam capacidade corrosiva e sabor azedo, pois são ácidos.

Características dos ácidos carboxílicos

Os ácidos carboxílicos possuem características peculiares que os diferenciam de outros compostos.

Para melhorar identificá-los, eles possuem as seguintes características:

  • São solúveis em solventes orgânicos;
  • Os únicos ácidos carboxílicos que não são solúveis em água são aqueles que possuem até quatro átomos de carbono em sua estrutura;
  • Os ácidos carboxílicos são mais densos do que a água, com exceção dos ácidos com um ou dois átomos de carbono;
  • Os ácidos carboxílicos que apresentam até nove carbonos são líquidos em temperatura ambiente;
  • Quando estão em estado sólido, são esbranquiçados e como aspecto de cera;
  • Quando estão no estado líquido, não possuem cor;
  • Como possuem carboxila na sua fórmula, eles são capazes de fazer ligações de hidrogênios;
  • Seus compostos são polares;
  • De um modo geral, não possuem cheiro, as únicas exceções são os ácidos com três carbonos, que têm um cheiro extremamente irritante e aqueles com até seis carbonos, que tem o cheio pior ainda.

Nomenclatura dos ácidos carboxílicos

Para conseguir realizar a nomenclatura de um ácido carboxílico, a União Internacional de Química Pura e Aplicada (IUPAC) determina a seguinte regra:
Ácido + prefixo (referente ao número de carbonos da cadeia) + infixo (referente ao tipo de ligações entre os átomos de carbono) + oico.

Exemplos:

Ácido carboxílico com seis átomos de carbono:


Ácido carboxílico com seis átomos de carbono

Esse ácido apresenta uma cadeia de seis átomos de carbono (prefixo hex), apenas ligações simples (infixo an) e uma carboxila (oico), logo recebeu o nome de ácido hexanoico.


Ácido carboxílico com sete átomos de carbono:


Ácido carboxílico com sete átomos de carbono

Como esse ácido tem ramificações, a cadeia principal é a que possui o maior número de carbonos e carboxila. Nesse composto, a cadeia principal possui cinco átomos de carbono (prefixo pent), apenas duas ligações simples entre os átomos de carbono (infixo an) e uma carboxila (oico), por isso o seu nome é ácido 3-metil-pentanoico.

Uma observação importante é que a numeração da cadeia principal sempre deve ser iniciada a partir do carbono da carboxila.


Ácido carboxílico com duas carboxilas:


Ácido carboxílico com duas carboxilas

Esse ácido apresenta uma cadeia com quatro átomos de carbono (prefixo but), apenas ligações simples entre os átomos de carbono (infixo an) e duas carboxilas (dioico), por isso, recebeu o nome de ácido butanodioico.

Uma observação a ser feita nesse composto é que, entre o infixo e o “dioico”, foi acrescentada uma vogal de ligação.


Utilidades do ácido carboxílico

O ácido carboxílico pode ser utilizado para diversas funções, mas entre as principais delas, destacam-se:

  • Produção de ésteres orgânicos;
  • Produção de sais de ácidos carboxílicos;
  • Preparação de perfumes;
  • Produção de vinagre;
  • Produção de seda artificial;
  • Produção de desinfetantes;
  • Tingimento de tecidos.

Leia também! Assuntos relevantes