Verbos Irregulares

Por

Chamamos de irregulares os verbos que não obedecem a um modelo fixo de conjugação, ou seja, verbos que apresentam modificações em suas terminações ou em seus radicais. Diferentemente dos verbos regulares, eles não seguem um fluxo linear de conjugação.

Observe o presente do indicativo do verbo “perder”:
Eu perco

Tu perdes

Ele perde

Nós perdemos

Vós perdeis

Eles perdem

Perceba que existe uma irregularidade muito comum já na primeira pessoa do singular: a troca do radical do infinitivo “perd”, por “perc” (eu perco).


Com o verbo “estar” ocorre outro tipo de alteração: o radical continua o mesmo, o que muda é sua terminação. Observe:
Eu estou

Tu estás

Ele está

Nós estamos

Vós estais

Eles estão

Se fosse regular, o verbo “estar” seria conjugado da seguinte forma: eu esto, tu estas, ele esta, nós estamos, vós estais, eles estam.


Os verbos terminados em –iar, normalmente são regulares, mas os que fogem à regra podem ser memorizados facilmente através de um pequeno macete:
M ediar
A nsiar
R emediar
I ncendiar
O diar


Note que as iniciais dos verbos formam a palavra MARIO. Veja suas conjugações:
Mediar - medeio, medeias, medeia... que eu medeie, medeies, medeie...
Ansiar - anseio, anseias, anseia... que eu anseie, anseies, anseie...
Remediar - remedeio, remedeias, remedeia...que eu remedeie, remedeies...
Incendiar - incendeio, incendeias, incendeia...que eu incendeie...
Odiar - odeio, odeias, odeia... que eu odeie, odeies, odeie...


Para os verbos terminados em –ear, lembre-se de que não existe verbo terminado em –eiar. Exemplo: o verbo derivado do substantivo “estréia” é estrear e não estreiar.

Leia também! Assuntos relevantes