O Reino Metazoa ou Animalia


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


O Reino Metazoa ou Animalia

Por Amara Maria Pedrosa Silva

Aqui se enquadram todos os seres vivos que são qualificados tipicamente como animais.

O reino é extremamente heterogêneo e as características mais comuns, ainda que nem sempre estejam integralmente presentes em todas as espécies, são:
-> Organismos eucariontes multicelulares;

-> Células desprovidas de parede celular embora, em alguns casos, possa ocorrer um reforço de quitina;

-> Carboidrato de reserva representado, geralmente, pelo glicogênio;

-> Maioria dotada de movimentos ativos, com algumas espécies fixas;

-> Nutrição sempre heterotrófica, geralmente por ingestão;

-> Quase todos dotados de sistema nervoso e com capacidade de responder rapidamente à ação de estímulos externos;

-> Reprodução sexuada, por meio de gametas, na quase totalidade das espécies, fazendo exceção apenas alguns celenterados que podem realizar a gemulação ou brotamento, e alguns vermes turbelários e anelídeos poliquetos que podem reproduzir-se por divisão simples assexuada.

O reino se divide em nove filos: Porifera, Coelenterata, Platyhelminthes, Nemathelminthes, Annellida, Arthropoda, Mollusca, Echinodermata e Chordata.



Filo Porifera (poríferos ou espongiários)
São os mais simples na escala zoológica, com a estrutura do corpo formada apenas por duas camadas de células que não chegam a formar tecidos.

Não apresentam simetria, órgãos ou sistemas e são fixos às rochas no fundo das águas (bentônicos).

Há espécies dulcícolas, mas a maioria é marinha.

A sustentação do corpo é feita por meio de uma estreita malha de espículas calcárias ou silicosas. Alguns não possuem espículas, sendo macios e usados como esponja natural.

De forma geral, o corpo pode ser interpretado como um saco com numerosos pequenos orifícios inalantes (os óstios ou poros) e um único orifício exalante (o ósculo). Há uma cavidade central chamada espongiocele. A água circula entrando pelos óstios, passando pela espongiocele e saindo pelo ósculo. Detritos alimentares e oxigênio são absorvidos da água que entra, enquanto os excretas celulares são eliminados com a água que sai. A espongiocele é revestida por células (os coanócitos - providos de flagelo e uma gola ou colariinho) que realizam a digestão intracelular dos alimentos.

Não possuem sistema nervoso.

Exibem cores variadas como amarelo, vermelho, cinza, esverdeado, etc.

A reprodução é sexuada (do zigoto se forma uma larva ciliada) ou assexuada (brotamento). Têm grande capacidade de regeneração.



Filo Coelenterata (celenterados ou cnidários)
São animais aquáticos, geralmente marinhos, já dotados de células organizadas em tecidos e dispostas em duas camadas, embora o corpo mostre consistência gelatinosa.

Todos têm simetria radial e não possuem sistemas circulatório, respiratório nem excretor.

A rede nervosa é difusa.

São todos predadores de outros animais.

Têm uma única abertura que se abre na cavidade gastro-vascular e que funciona como boca e como ânus.

Apresentam tentáculos com células urticantes, os cnidoblastos ou cnidócitos, especializadas para a defesa e captura de alimentos. Essas células possuem uma cápsula com filamento distensível e inoculador de substâncias irritantes.

A reprodução pode ser assexuada ou sexuada.

A maioria tem um ciclo vital com uma fase medusóide (livre) e outra polipóide (fixa). Geralmente as formas medusóides se reproduzem sexuadamente, dando formas polipóides, e estes, assexuadamente, originam novos medusóides. Esse é um caso de alternância de gerações ou metagênese.

Há espécies que só passam pela fase de pólipo, como as anêmonas e os corais. Estes se reproduzem ou por processos assexuados (divisão binária simples ou gemulação) ou sexuados.

Os indivíduos podem ser independentes ou coloniais.

Os principais representantes são os corais, as anêmonas-do-mar, as hidras, as caravelas e as águas-vivas.



Filo Plathyhelminthes (platelmintos)
São vermes achatados; aquáticos, terrestres ou parasitas.

O corpo é dotado de três extratos de células.

Apresentam simetria bilateral do corpo.

O sistema nervoso é ganglionar.

O sistema digestivo, quando presente, tem uma única abertura (planária e esquistossomo). As tênias não possuem qualquer rudimento de sistema digestivo e se nutrem por absorção através da vasta superfície corporal.

O sistema excretor é formado por protonefrídias (células-flama).

O aparelho reprodutor é bem desenvolvido, principalmente nos parasitas, podendo ocorrer a reprodução assexuada e a autofecundação. Alguns apresentam grande capacidade de regeneração.

Tênias e esquistossomos são parasitas, a planária tem vida livre.



Filo Nemathelminthes (nematelmintos)
São aquáticos, terrestres ou parasitas.

Caracterizam-se pelo corpo longo, cilíndrico, não segmentado em anéis, revestido por uma espessa cutícula de quitina.

O tubo digestivo é completo (boca e ânus).

Não possuem sistemas circulatório nem respiratório.

O sistema excretor é rudimentar e a reprodução é sexuada com fecundação interna (ovíparos).

Compreendem diversas classes, dentre as quais a principal é a dos nematóides, que abrange diversas espécies parasitas de plantas e do homem.

Na espécie humana, causam doenças chamadas de verminoses ou helmintoses.

São exemplos mais notáveis: Ascaris lumbricoides, Ancylostoma duodenale, Necator americanus e Enterobius vermicularis (oxiúro), todos parasitas intestinais. A Wuchereria bancrofti, conhecida como filaria, parasita os vasos linfáticos.



Filo Annellida (anelídeos)
São seres aquáticos, terrestres ou parasitas.

Invertebrados vermiformes, têm o corpo segmentado (repetição de partes iguais), com segmentação homônoma, cada anel ou metâmero externo corresponde a uma loja distinta internamente, ainda que essas lojas se comuniquem e façam continuidade.

Apresentam simetria bilateral.

A respiração é cutânea nos terrestres e branquial nos aquáticos.

A circulação é fechada e simples.

A maioria já possui apêndices locomotores (cerdas) que não são articulados.

O sistema nervoso é ganglionar.

O tubo digestivo é completo.

Habitualmente se reproduzem por processo sexuado (as minhocas são hermafroditas de fecundação cruzada), mas entre os poliquetos alguns fazem a reprodução assexuada por fragmentação do corpo (hormogonia).

Divide-se em três classes:
-> poliquetos: com muitas cerdas, geralmente marinhos. Nereis sp.

-> oligoquetos: com poucas cerdas, habitualmente terrestres. Lumbricus terrestris (minhoca).

-> hirudíneos: sem cerdas, aquáticos (dulcícolas), todos parasitas hematófagos, portadores de ventosas. Hirudo medicinalis (sanguessuga).



Filo Arthropoda (artrópodes)
São invertebrados providos de apêndices articulados (arthron = articulação).

É o filo mais numeroso e polimorfo dentre todos.

São animais de simetria bilateral, corpo segmentado e revestido por uma cutícula de quitina que representa o seu exoesqueleto.

Exoesqueleto não é estrutura exclusiva de insetos, pois ocorre também em outros artrópodes como crustáceos e aracnídeos, além de aparecer em moluscos (ostras, caramujos) e celenterados (corais). Ele confere proteção contra o ataque de predadores, porém, limita o crescimento e, muitas vezes, a locomoção do animal.) Algumas espécies realizam mudas periódicas do tegumento (ecdises). Alguns crustáceos apresentam uma carapaça calcária por fora do esqueleto quitinoso.

O tubo digestivo é completo e com glândulas anexas.

A circulação é aberta.

A respiração é branquial nos de hábitat aquático e traqueal ou filotraqueal nos de vida terrestre.

O sistema nervoso é ganglionar, com uma dupla cadeia ventral de gânglios.

Os órgãos dos sentidos são muito especializados e situados na cabeça (olhos, órgãos auditivos e antenas sensoriais).

A reprodução é sexuada com fecundação interna (ovíparos). O desenvolvimento geralmente ocorre por meio de metamorfose completa ou incompleta.

Classes principais: aracnídeos, insetos, crustáceos, quilópodos e diplópodos.


-> Aracnídeos: Seres terrestres. Corpo dividido em cefalotórax e abdome, com quatro pares de patas (octópodos) e sem antenas. São portadores de palpos (apêndices parecidos com patas) destinados à função sexual e à preensão de alimentos. Muitos causam doenças no homem. A classe se divide em diversas ordens, das quais as principais são os araneídeos, os ácaros e os escorpionídeos.

- Os araneídeos ou aranhas possuem, junto à boca, órgãos inoculadores de veneno chamados quelíceras. Algumas espécies tecem teias. Existem espécies peçonhentas.

- Os ácaros enquadram os carrapatos e certos parasitas semimicroscópicos da pele, como o Demodex folliculorum, que ataca os folículos pilosos, desencadeando as crises de acne ou cravo; e o Sarcoptes scabiei, causador da sarna. Ácaros semimicroscópicos, que vivem em nossas casas, são os principais causadores das crises de alergia respiratória.

- Os escorpionídeos reúnem os escorpiões ou lacraus. Apresentam palpos em forma de pinças e um aguilhão (na extremidade posterior do abdome) inoculador de peçonha bastante perigosa.


-> Insetos: É a classe mais numerosa. Seres terrestres, aéreos e aquáticos. Corpo dividido em cabeça, tórax e abdome. Um par de antenas (sensorial), um par de mandíbulas (nutrição) e três pares de patas (hexápodos). A maioria possui asas (dípteros ou tetrápteros) embora algumas espécies sejam ápteras como a traça, a pulga, o piolho e as formas mais comuns de formigas. A metamorfose pode ser completa (ovo, larva, pupa e imago) ou incompleta (ovo, ninfa e imago). Compreendem diversas ordens como: dípteros (moscas e mosquitos), lepidópteros (borboletas e mariposas), hemípteros (percevejos), coleópteros (besouros), ortópteros (baratas, gafanhotos e grilos), himenópteros (formigas, abelhas e vespas), etc. Alguns insetos têm importância médica por atuarem como vetores ou transmissores de doenças infecto-contagiosas como a malária, a doença do sono, o mal de Chagas, a febre amarela, a dengue, a filariose, a leishmaniose, etc. as moscas berneiras, na fase de larva, parasitam a pele de mamíferos, causando a berne ou bicheira.


-> Crustáceos: Seres aquáticos, com exceção do tatuzinho. Podem apresentar uma crosta calcária. O corpo se divide em cefalotórax e abdome, na grande maioria. Apresentam dois pares de antenas; olhos pedunculados em alguns e sésseis em outros; um par de mandíbulas; cinco pares de patas ambulacrárias no cefalotórax (decápodos) e número variável de patas natatoriais no abdome. Geralmente utilizados na alimentação humana. São exemplos: o camarão, a lagosta, o siri, etc.


-> Quilópodos e Diplópodos: Seres terrestres. Corpo cilíndrico, vermiforme, longo; com cabeça e tronco segmentado em muitos anéis. Um par de antenas.

- Os quilópodos (lacraia) têm um par de patas em cada anel, onde o primeiro serve para injetar veneno.

- Os diplópodos (embuá ou piolho-de-cobra) possuem dois pares de patas por anel.


Filo Mollusca (moluscos)
Animais de corpo mole, podem ser aquáticos (maioria) ou terrestres.

O corpo apresenta simetria bilateral e às vezes é protegido por uma concha calcária; são constituídos de cabeça, pé e massa visceral.

Na cabeça se encontram os órgãos dos sentidos: olhos, tentáculos táteis e receptores de gosto e olfato.

A massa visceral é o conjunto de órgãos destinados à digestão, respiração, circulação, excreção e reprodução.

O pé é especializado para a locomoção, fixação e escavação.

O corpo é envolvido por uma prega dorsal da epiderme, o manto, que secreta a concha, a qual funciona como esqueleto.

O sistema digestivo é completo.

A circulação é aberta.

A respiração pode ser branquial, cutânea (lesmas) ou ‘pulmonar’ (caracóis).

O sistema nervoso é ganglionar.

A reprodução é sexuada por fecundação externa (pelecípodos) ou interna (cefalópodos e gastrópodos).


As principais classes são os gastrópodos, pelecípodos e cefalópodos.
-> Os gastrópodos, conhecidos como caramujos, caracóis e lesmas, possuem concha univalva (exceto a lesma), dois pares de tentáculos (um olfativo e um com olhos), corpo dividido em cabeça, massa visceral (com manto) e pé. Possuem rádula, língua áspera com dentes quitinosos, que raspa os alimentos.

-> Os pelecípodos são as ostras, mexilhões, mariscos e outros. Possuem concha bivalva, cabeça pouco distinta da massa visceral e pé em forma de lâmina de machado. São geralmente fixo às pedras do fundo através do bisso (estruturas produzidas por glândulas do pé). Algumas espécies produzem pérolas.

-> Os cefalópodos são exclusivamente marinhos e desprovidos de concha (exceto o Nautilus e a fêmea do Argonauta). Abrangem o polvo, a lula, o nautilus e o argonauta. Apresentam tentáculos com um bico córneo no centro (boca) para triturar os alimentos. Algumas espécies possuem uma bolsa com tinta (nanquim ou sépia) usada como defesa.



Filo Echinodermata (equinodermos)
Exclusivamente marinhos.

Simetria radial no adulto e bilateral na larva.

Dotados de endoesqueleto calcário com projeções espinhosas, recoberto por uma epiderme fina.

O sistema digestivo é completo, com boca ventral e ânus dorsal.

Podem ser carnívoros e predadores ou herbívoros e detritívoros.

A respiração é branquial.

A reprodução é sexuada, com fecundação externa e desenvolvimento por metamorfose. Apresentam capacidade de regeneração.

Possuem um sistema aqüífero, substituto do sistema circulatório, e que também ativa os pés ambulacrários, pequeninas formações na base desses animais que lhes permite o deslocamento sobre o funda do mar sem movimentar os braços.

Os principais representantes são as estrelas-do-mar, pepinos-do-mar, ouriços-do-mar e lírios-do-mar.



Filo Chordata (cordados)
São os mais evoluídos.

Apresentam um eixo de sustentação dorsal, a notocorda.

O sistema respiratório é derivado da faringe (fenda branquiais).

O tubo nervoso é único e dorsal.

A circulação é fechada e o sangue possui hemoglobina em quase todas as espécies, o coração é ventral.

O tubo digestivo é completo e com glândulas anexas.

Possuem cauda na fase embrionária, podendo permanecer no adulto.

Dividem-se em subfilos: Protochordata (hemicordados, urocordados e cefalocordados) e Vertebrata.


-> Protocordados:
- Hemicordados: São longos, vermiformes e marinhos. Ex.: balanoglosso.

- Urocordados ou tunicados: Seu representante é a ascídia, animal fixo, globoso, geralmente colonial, sem cauda e sem notocorda. Na fase larvar é móvel, com cauda e notocorda. São marinhos.

- Cefalocordados: Seu representante é o anfioxo. Animal que lembra um peixe pequeno sem nadadeiras pares. É marinho e apresenta fendas branquiais e notocorda durante toda a vida.


-> Vertebrados ou Eucordados: Possuem notocorda na fase embrionária, na fase adulta ela é substituída pela coluna vertebral (vértebras ósseas ou cartilaginosas) que serve de eixo de suporte do corpo. Possuem caixa craniana envolvendo os órgãos do sistema nervoso central que é bem desenvolvido.

O subfilo está dividido em seis classes: Cyclostomata, Pisces, Amphibia, Reptilia, Aves e Mammalia.


-> Os ciclóstomos são cartilaginosos; sem mandíbulas e sem nadadeiras pares nem escamas; boca circular em ventosa; sete fendas branquiais; ectoparasitas de peixes. Seu representante é a lampréia.


-> Peixes: Seres exclusivamente aquáticos; com cinco fendas branquiais persistentes, com paredes ramificadas (brânquias); nadadeiras. Pecilotermos. Circulação fechada simples e coração com duas cavidades. Linha lateral que percebe as vibrações e pressão da água. Excreção por rins. Reprodução sexuada, fecundação interna (ovovivíparos e vivíparos) ou externa (ovíparos), larva chamada de alevino.

- Os condrícties são cartilaginosos. Têm nadadeiras pares e ímpares; não possuem bexiga natatória; a boca é ventral e as fendas branquiais são descobertas. Predominantemente vivíparos. Possuem cloaca e intestino com válvula espiral. São os tubarões e as arraias.

- Os osteícties (maioria) são ósseos. Têm nadadeiras pares e ímpares e escamas; possuem bexiga natatória; a boca é anterior e as fendas branquiais são protegidas pelo opérculo. A bexiga natatória funciona como pulmão em alguns casos (pirambóia). Predominantemente ovíparos. São exemplos o cavalo-marinho, o poraquê, a enguia, o bacalhau, a piranha, o pirarucu, a piaba, o tilápia, etc.


-> Anfíbios: Nascem na água e tornam-se terrestres. Possuem brânquias na fase larvar (girino) e pulmões na fase adulta. Podem apresentar cauda e patas na fase adulta (salamandras), só patas (sapo) ou só cauda (cobra-cega). O esqueleto é ósseo. A pele é úmida, lisa, com glândulas mucosas e cromatóforos (células pigmentadas). O sistema digestivo é completo, apresentando cloaca. Excreção por meio de rins. Reprodução sexuada com fecundação externa; são ovíparos e sofrem metamorfose. Possuem respiração cutânea intensa para compensar a respiração pulmonar precária. São pecilotermos. A circulação é fechada, dupla e incompleta, o coração tem três cavidades. O sistema nervoso apresenta encéfalo, medula e nervos cranianos.


-> Répteis: São terrestres ou aquáticos, mas só se reproduzem na terra. Movimentam-se por rastejamento. A reprodução é sexuada com fecundação interna, põem ovos com casca calcária e o embrião apresenta alantóide e bolsa de água (âmnio, o que evita a desidratação). O sistema digestivo é completo, com cloaca. A pele é seca e impermeável (queratinosa), desprovida de glândulas; com escamas, carapaças ou placas. Alguns realizam mudas periódicas do tegumento. São pecilotermos. A circulação é fechada dupla e incompleta, o coração tem três cavidades (exceto nos crocodilianos). Os pulmões são bem eficientes. O sistema nervoso se divide em encéfalo, medula e nervos cranianos. A excreção é feita por meio de rins bem desenvolvidos.

As ordens mais comuns são: ofídios, lacertílios, quelônios e crocodilianos.

- Os ofídios abrangem as cobras e serpentes. Alguns possuem dentes especiais que injetam um veneno produzido pelas glândulas salivares.

- Os lacertílios ou sáurios são os lagartos. Não são peçonhentos, com exceção do monstro de Gila, do golfo do México, e do dragão de Komodo, da Indonésia.

- Os quelônios compreendem as tartarugas (marinhas), cágados (dulcícolas) e jabutis (terrestres).

- Os crocodilianos são os mais desenvolvidos. Compreendem os jacarés (Brasil) e crocodilos (América do Norte, África e Ásia).


->Aves: Seres adaptados ao vôo; com esqueleto ósseo leve e reforçado, ossos pneumáticos ligados aos sacos aéreos dos pulmões. Pele seca (escamosa nos membros posteriores) e coberta de penas. Na cauda possuem glândulas uropigeanas que secretam gordura para lubrificar as penas. Olhos com membrana nictante. Quatro membros (os anteriores em forma de asa); homotermos (temperatura constante). Circulação fechada, dupla e completa (coração com quatro cavidades). O bico córneo é adaptado a vários tipos de alimentos. Sistema digestivo completo e terminado em cloaca. Excreção por rins. Sistema nervoso com encéfalo, medula e nervos cranianos. Sexos separados com acentuado dimorfismo sexual. Reprodução sexuada com fecundação interna; todos ovíparos; incubam os ovos e cuidam da prole. Erroneamente chamados de pássaros, tal denominação pertence apenas à ordem passeriforme (sabiá, canário, pardal, etc). Os pingüins, emas, avestruzes, e outros não conseguem voar.


->Mamíferos: São os mais evoluídos; estão adaptados à vida aquática, aérea, subterrânea e, principalmente, terrestre. A cobertura de pêlos, a gordura e o coração eficiente garantem a homotermia. O sistema nervoso é muito desenvolvido com encéfalo, medula e nervos cranianos. Reprodução sexuada com fecundação interna (vivíparos e com útero – exceto os monotremados); placentários (exceto os monotremados e marsupiais); e grande proteção à prole. Glândulas mamárias, sebáceas, sudoríparas, etc. Endoesqueleto ósseo. Sistema digestivo completo, com glândulas anexas, terminado em ânus (exceto nos monotremados). Pele queratinizada coberta de pêlos. Excreção por rins. Respiração pulmonar auxiliada pelo músculo diafragma. Circulação fechada, dupla e completa (coração com quatro cavidades), hemácias anucleadas. Formam um grupo muito heterogêneo quanto ao tamanho, forma do corpo e hábitat. O homem, o canguru, a baleia, o hipopótamo, o porco, o morcego, a preguiça, o rato, o coelho, o gato, o leão e o macaco são exemplos de mamíferos. Os monotremados, ornitorrinco e éqüidna põem ovos, embora amamentem os filhotes.


Autor: Amara Maria Pedrosa Silva
Fonte: http://www.aprendaki.webcindario.com/textos/classificacao.htm
Licença: Creative Commons License






[ Pesquisa escolar lida 32754 Vezes - Categoria: Biologia ]


Leia também! Assuntos relevantes.

O Reino Fungi
Compreende um grupo particular de seres conhecidos como fungos ou eumicetos (do gr. eu = bem, verdadeiro, perfeito e mykes = cogumelo). Nele se en...
Lido: 24556 Vezes

O Reino Monera
Reúne os organismos procariontes, aqueles cujas células, ainda que dotadas de material nuclear, não possuem um núcleo individualizado pela falta de ca...
Lido: 7809 Vezes

Extinção de espécies
Uma implicação natural do processo de evolução biológica é a extinção de espécies, uma vez que a seleção natural significa a sobrevivência do mais apt...
Lido: 20835 Vezes

Reino Vegetal
A forma mais efetiva de entender a organização do reino vegetal pode ser realizada através do conhecimento das características básicas dos diversos gr...
Lido: 41127 Vezes

O Reino Protista
Formado por organismos unicelulares eucariontes (com núcleo individualizado pela presença da cariomembrana). O citoplasma já possui algumas estruturas...
Lido: 12120 Vezes

O Reino Animal
O reino Animal está representado atualmente por mais de um milhão de espécies, que, como já vimos, apresentam uma grande diversidade en­tre si. Há des...
Lido: 96581 Vezes

Nemathelminthes
Nemathelminthes, ou Nematelmintos, são vermes não segmentados, de formato cilíndrico e tamanho variável. Eles habitam ambientes livres ou parasitam em...
Lido: 10018 Vezes

Evolução das Espécies
A teoria da evolução afirma que as espécies atuais descendem de outras espécies que sofreram modificações, através dos tempos. Os ancestrais das es...
Lido: 33852 Vezes

Das Espécies aos Reinos
Os gatos domésticos (siamês, persa, vira-lata) pertencem à mesma espécie: Felis catus. Já o gato selvagem europeu exibe outras características e é ...
Lido: 11455 Vezes

Estudantes Online | Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Sendo um veículo de comunicação, não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2014 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados