Educação de Jovens e Adultos - EJA

Introdução

A EJA - Educação de Jovens e Adultos é uma modalidade de ensino destinada a jovens e adultos que não conseguiram completar os estudos. Essa é uma nova chance para que as pessoas possam concluir as etapas da educação básica no Brasil.

Geralmente, as pessoas que procuram a EJA são aquelas que não tiveram acesso ou não puderam concluir os Ensino Fundamental ou o Ensino Médio. Essa modalidade de ensino está disponível em todos os estados brasileiros, e aparece como uma oportunidade eficaz de redução dos índices de analfabetismo e baixa escolaridade no Brasil.

s princípios que norteiam a Educação de Jovens e Adultos apontam a educação como direito fundamental do ser humano - direito este que é amparado pela constituição nacional.

A idade mínima para cursar a EJA é de 15 anos para o ensino fundamental, e 18 anos para o ensino médio. Atualmente, existem turmas de Educação de Jovens e Adultos nas modalidades presencial e à distância.

Existe ainda dois exames oficiais que avaliam a EJA e conferem a certificação para esse tipo de ensino. São eles, o ENCCEJA, do Ensino Fundamental, e o ENEM, do Ensino Médio.

O Exame Nacional para Certificação de Jovens e Adultos é desenvolvido pelo Inep - o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Apenas em 2013, cerca de 105 mil candidatos participaram da prova.

O ENCCEJA é fundamental para a emissão dos Certificados de Conclusão de Ensino da EJA. O resultado da prova pode ser conferido pelos candidatos no site oficial do INEP, Resultado do Encceja, clique aqui. Site oficial do ENCCEJA: Enccejanacional.inep.gov.br.

Hoje em dia, no Brasil, existem milhões de pessoas que não possuem condições, sejam por diversos fatores, e não conseguem finalizar o Ensino Fundamental e o Médio, o que acaba fazendo com que fiquem prejudicadas perante uma oportunidade de emprego futura.

Estudantes do EJA

E justamente num momento em que o mercado de trabalho se apresenta cada vez mais competitivo. Com isso, muitas das pessoas que não conseguiram finalizar os seus estudos passam o correr atrás de oportunidade de finalizá-los.

Para o bem dessas pessoas, foi criado um sistema de ensino no país, chamado EJA, que funciona muito bem, visando ajudar aqueles que necessitam de uma conclusão nos seus estudos.


O que é o EJA?

A Educação para Jovens e Adultos – EJA – é uma forma de ensino da rede pública no Brasil, que tem como objetivo desenvolver o ensino fundamental e o médio com qualidade, para as pessoas que não possuem mais idade escolar e não conseguiram finalizar os seus estudos.

Vale ressaltar que houve uma mudança na educação dos jovens e adultos, onde está tendo uma preocupação maior com esses alunos. Como sempre existiu uma grande diferença entre ricos e pobres, com alguns estudos realizados, foi constatado que a população pobre se encontra em desvantagem quando se trata de jovens e adultos. Com isso, o intuito é garantir que esses recém-alfabetizados não voltem a ser analfabetos.

Geralmente, as pessoas que têm o seu ensino pelo EJA são trabalhadores, empregados ou desempregados que não tiveram acesso à cultura letrada.
É, basicamente, um novo nome dado ao antigo supletivo.


Quais são os objetivos do EJA?

Existem diversos objetivos que o EJA possui, sendo os mais importantes:

  • Proporcionar a conclusão do Ensino Médio aos jovens e adultos que estão afastados da escola e desejam finalizar essa etapa da sua vida acadêmica;
  • Garantir ao aluno, através da modalidade ensino à distância, a flexibilidade de poder escolher a melhor hora e o lugar para que possa aprender, economizando tempo e dinheiro para esse aprendizado;
  • Oferecer inclusão digital através da tecnologia utilizada na educação;
  • Democratizar o ensino nos quatro cantos do país;
  • Acabar com as barreiras que impedem que a pessoa não possa receber a instrução necessária;
  • Atingir o maior número de pessoas que não possuem instrução adequada, independente de onde mora;


Como funciona o EJA no Brasil?

O EJA no Brasil funciona através do programa Educa Mais Brasil e é considerado o maior programa de inclusão educacional do país, estando há mais de 12 anos no mercado, permitindo que os alunos que não tenham possibilidades de pagar uma mensalidade de forma integral tenham acesso às instituições de ensinos particulares, através de bolsas de estudo que chegam até a 70%.

Segundo dados do IBGE, a taxa de analfabetismo no país vem caindo consideravelmente nos últimos 15 anos. Entretanto, uma pesquisa realizada pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) mostrou que 13 milhões de brasileiros com mais de 15 anos de idade ainda não sabem nem ler, nem escrever.

Hoje em dia, são 17,5 mil turmas ativas, com 17.088 alfabetizadores, 2.092 coordenadores e 105 tradutores intérpretes da língua brasileira de sinais (libras). O objetivo é atender cerca de 250 mil pessoas por ano.

Leia também! Assuntos relevantes