A Origem da Internet

Tecnologia
Por

A Internet originou-se da Arpanet, a primeira rede nacional de computadores criada em 1969 pelo Departamento de Defesa do EUA para garantir a seguran√ßa em caso de acidente nas comunica√ß√Ķes. Esta rede privada era destinada a interligar os computadores dos centros de pesquisa, universidades e institui√ß√Ķes militares americanas, permitindo o compartilhamento de recursos entre os pesquisadores que trabalhavam com projetos estrat√©gico-militares.
Em 1972 o governo americano decidiu mostrar o projeto pioneiro à sociedade, e a idéia expandiu-se entre as universidades americanas, interessadas em desenvolver trabalhos cooperativos. Para interligar os diferentes computadores dos centros de pesquisa, em 1980 a Internet adotou o protocolo aberto TCP/IP para conectar sistemas heterogêneos, ampliando a dimensão da rede, que passou a falar com equipamentos de diferentes portes, como micros, workstations, mainframes e supercomputadores.

Somente em 1983, com a separa√ß√£o entre as aplica√ß√Ķes para as √°reas civil e militar, surgiu definitivamente o nome Internet. Tr√™s anos depois, a National Science Foundation criou uma liga√ß√£o de alta velocidade com seu centro de supercomputadores e passou a promover a dissemina√ß√£o das informa√ß√Ķes cient√≠ficas. Naquela √©poca, o governo americano decidiu financiar a forma√ß√£o de redes regionais em todo o pa√≠s - uma infra-estrutura com circuitos dedicados e multiplexadores do tipo T1, a 2 Mbps -, o que acabou constituindo a NSFnet como uma via expressa para mandar mensagens e arquivos por todo o pa√≠s. Essa rede, por sua vez, √© conectada a outras redes comerciais e p√ļblicas que configuram a rede Internet, hoje o principal alicerce das comunica√ß√Ķes entre os computadores mundiais.
Com o crescimento da Internet e sua expans√£o devido a utiliza√ß√£o do TCP/IP, outras redes perdem sua for√ßa. √Č o caso da Bitnet, voltada para a comunica√ß√£o entre sistemas de grande porte, da CSnet, usada pelo pessoal da computa√ß√£o cient√≠fica e da UUCP, que trabalha em ambiente Unix com linhas dedicadas.

Compartilhe