Unidades de Concentração das Soluções


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Unidades de Concentração das Soluções

Concentração Comum (C) ou Concentração massa/volume: é a razão estabelecida entre a massa do soluto (m1) e o volume da solução (V);

Geralmente: soluto (g) e solvente em (L), logo: C=g/L


Unidade: g/L

Obs.: kL - hL - daL - L - dL - cL - mL (nova representação para os múltiplos e submúltiplos do litro (L))



Título em Massa (T) ou concentração massa/massa: é a razão estabelecida entre a massa do soluto (m1) e a massa da solução (m), ambas na mesma unidade (geralmente em gramas);


Obs.: 0 < T < 1

Obs.: Título percentual (T%): T% = Tx100

Obs.: O título não possui unidade

Obs.: Para soluções onde a concentração é muito pequena, ou seja, para soluções muito diluídas, a concentração costuma ser expressa em partes por milhão ou ppm:




Título em Volume (Tv) ou concentração volume/volume: é a razão estabelecida entre volume do soluto (V1) e o volume da solução (V), ambos na mesma unidade;


Obs.: 0 < Tv < 1

Obs.: Título percentual (Tv%): Tv% = Tv x 100

Obs.: Para soluções onde a concentração é muito pequena, ou seja, para soluções muito diluídas, a concentração costuma ser expressa em partes por milhão ou ppm:

Obs.: 1cm3 = 1mL; 1dm3 = 1L; 1000L = 1m3;

Obs.: O título em volume não possui unidade



Densidade absoluta (d): é a razão estabelecida entre a massa da solução (m) e o volume (V) dessa solução;


Unidade: g/mL = g/cm3; g/L = g/m3;

Obs.: para se passar de g/mL para g/L (multiplica-se a densidade por 1000) e para se passar de g/L para g/mL (divide-se a densidade por 1000)

Obs.: volume e densidade devem estar nas mesmas unidades;

Obs.: Como a densidade da água é igual a 1g/mL temos: 1 mL de água = 1g de água; 1L de água é igual a 1Kg de água...Cuidado essas relações só são válidas para a água devido a sua densidade ser igual a 1g/mL.



Fração molar ou concentração em quantidade de matéria/quantidade de matéria:

Fração Molar do Soluto (x1):
é a razão estabelecida entre o número de mols de moléculas do soluto (n1) e o número de mols de moléculas da solução (n).


Fração Molar do Solvente (x2): é a razão estabelecida entre o número de mols de moléculas do solvente (n2) e o número de mols de moléculas da solução (n).


Obs.: x1 + x2 = 1

Obs.: A Fração molar não possui unidade



Concentração Molar ou Molaridade (M) ou Concentração em quantidade de matéria/volume ou concentração mol/L: é a razão estabelecida entre o número de mols de moléculas do soluto (n1) e o volume da solução (V), em litros;


Obs.: Número de mols do soluto (n1) é a razão entre a massa do soluto (m1) e a massa molar desse soluto (M1).

Unidade: mol/L ou M ou molar escritas após o valor numérico da concentração;

Obs.: Cuidado com os vários tipos de "m" usados até aqui!!! Revisando:

m1 = massa do soluto

m2 = massa do solvente

m = massa da solução

M1 = massa molar do soluto

M = molaridade

Obs.: tudo que possui o índice "1" refere-se ao soluto, tudo que possui o índice "2" refere-se ao solvente e tudo que não possui índice refere-se a solução, assim temos:

n1 = número de mols de moléculas do soluto

n2 = número de mols de moléculas do solvente

n = número de mols de moléculas da solução

C= concentração comum da solução



Concentração Molal ou concentração quantidade de matéria/massa (W): é a razão estabelecida entre o número de mols de moléculas do soluto e a massa, em quilogramas, do solvente;


Unidade: mol/kg ou molal

Obs.: Numa solução aquosa diluída, 1L de solução contém aproximadamente 1L de água, ou seja, 1Kg de água. Dessa forma o número de mols de soluto por litro de solução (molaridade) é aproximadamente igual ao número de mols do soluto por quilograma de água (molalidade).



Fonte:
http://www.netvestibulando.hpg.ig.com.br/quiconcentracaodassolucoes.htm




Leia também! Assuntos relevantes.

Evolução Química - A Origem da Vida
- As primeiras formas de vida surgiram há 3,5 a 4,0 bilhões de anos; - A terra tem aproximadamente 4,7 bilhões de anos. - A composição da matéri...

Relacionar o ciclo do nitrogênio com a síntese de proteínas
O gás nitrogênio (N2) forma 78% do ar. Esse gás é incolor, inodoro e inerte, e está diretamente envolvido na síntese de proteínas e também no ciclo da...

Efeitos Biológicos da Radiação
As radiações, quando em quantidades elevadas, são perigosas aos seres vivos, sendo nocivas aos tecidos, destruindo-os. Por outro lado, quando conv...

Ozônio
Fontes O ozônio estratosférico é o componente chave na absorsão da radiação ultra-violeta, protegendo a vida contra os efeitos nocivos desta radiação...

História da tabela periódica
Nem sempre a tabela periódica foi assim como a conhecemos, ao longo dos anos ela sofreu muitas alterações até se adaptar a um modelo satisfatório. Sua...

Leis das Transformações Químicas
A observação de muitas reações químicas ao longo do tempo revelou um certo número de consistências conhecidas por leis das transformações químicas. A...

Pilhas
Em uma pilha ocorre a transformação de energia química em energia elétrica. •Pilha de daniell: Ocorre uma reação de oxirredução que produz energia...

Onde são encontrados os ciclenos?
Os ciclenos ou cliclo alcenos são cadeias carbônicas insaturadas que pertencem ao grupo dos benzenos. Eles são encontrados em diversos tipos de substâ...

Eletrólise
Definição de eletrólise e eletrólise ignea Ao contrário das pilhas, a eletrólise é um processo não espontâneo. Na pilha ocorre uma reação de oxi-red...

Molaridade
Em química, molaridade é a razão da quantidade de matéria do soluto (mol) por volume de solução, expresso em litros. A molaridade é apresentada por me...

Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, estudos, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Somos um veículo de comunicação. Não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia ou reprodução de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2015 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados