Revolução Pernambucana

Revolução Pernambucana

Por

A Revolução Pernambucana aconteceu no ano de 1817. Este foi um movimento social com característica emancipacionista. O movimento teve um caráter revolucionário e marcou o período colonial do Brasil.

A Revolução Pernambucana aconteceu por três motivos: insatisfação da população com a instalação da corte portuguesa no Brasil e o grande número de portuguses ocupando cargos públicos, altos impostos criados por D. João VI e crise econômica.

A revolta teve uma forte influência dos pensamentos iluministas, que se posicionavam contra as monarquias absolutistas. Os participantes da revolução tinham como base os ideais da Revolução Francesa: “liberdade, igualdade e fraternidade”.

O movimento teve relevante participação dos maçons de Pernambuco. Nesse período, a população do Estado vivia uma situação de intensa fome e miséria. Por isso, o movimento exigia melhores condições de vida e a independência do Brasil de Portugal.

A Revolução Pernambucana tinha como missão implantar um regime republicano no Brasil e uma Constituição. O movimento, apesar de significativo, foi controlado pelo governo de Pernambuco, que ordenou a prisão de todos os envolvidos.

Os rebeldes tentaram resistir, chegaram a controlar a cidade de Recife e implantar um governo provisório. Contudo, uma forte repressão militar, comandada pelas tropas oficiais do império português, foi instaurada.

Assista à aula sobre a revolução:

As lutas armadas duraram cerca de 75 dias, até a derrota dos revoltosos. Todos os líderes da Revolução Pernambucana foram presos e condenados à morte.

Leia também! Assuntos relevantes